Criança

Dislexia desde cedo

Estudo diz que é possível identificar a doença antes que ela se manifeste

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Quando se fala em dislexia, muitos pais pensam imediatamente nas dificuldades de aprendizagem que pequenos possam ter no futuro. O distúrbio, de fato, costuma se manifestar primeiro no período da alfabetização, já que as crianças disléxicas têm maior dificuldade para associar o som à letra e decodificar palavras, o que geralmente não ocorre com as outras áreas do saber. Mas um estudo recente mostra que é possível identificar a doença mesmo antes de se entrar na fase da leitura e escrita.

 
Segundo uma equipe de pesquisadores do Hospital Infantil de Boston, nos Estados Unidos, as crianças com dislexia apresentam uma atividade cerebral diversa, que pode ser captada através de uma ressonância magnética. O estudo foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences e acompanhou os exames realizados no Hospital em 36 crianças com idade média de cinco anos.
 
O teste analisava a reação das crianças enquanto elas tentavam desvendar se duas palavras começavam com o mesmo som. Aquelas que tinham histórico familiar de dislexia mostravam uma atividade metabólica menor em algumas áreas do cérebro, segundo o jornal El Mundo.
 
A conclusão dos pesquisadores é de que a capacidade do cérebro para processar os sons que compõem a linguagem é deficiente nos disléxicos mesmo antes que estes aprendam a ler e escrever. Descobrir logo a doença pode ajudar a criança e a família a enfrentarem as dificuldades de adaptação, seja no aspecto social ou psicológico, principalmente quando o pequeno começa a freqüentar a escola.
 
Outras pesquisas dizem que é possível reverter ou amenizar essa diferença no funcionamento cerebral entre disléxicos e não disléxicos através de uma reeducação precoce. Porém, salientam os pesquisadores, é difícil determinar quais áreas cerebrais são afetadas e se a criança apenas ainda não as desenvolveu, o que ocorreria naturalmente no futuro.

Fonte: El Mundo.

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV