Criança

Chame o médico agora!

Saiba quando você deve sair correndo com o seu filho para o hospital

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Saiba em quais situações o pronto-socorro é o local mais indicado para o seu filho

Tradução e adaptação por Marianna Perri, filha de Rita e José

Anúncio

FECHAR

Muitas vezes, achamos que uma simples febre ou tosse não é motivo para uma visita ao pronto-socorro mais próximo. Mas estes sintomas podem indicar que algo mais grave está acontecendo com o seu pequeno.

Separamos dez situações em que você não deve esperar para ver o que acontecerá. Prepare a mala e corra para o consultório:

10 – Febre em bebês pequenos

Se seu filho tem dois meses ou menos e apresenta febre acima de 38º, ele pode estar mais doente do que aparenta – a não ser se ele tomou vacina e apresenta um aumento de temperatura há menos de 36 horas.

Bebês pequenos geralmente não apresentam sintomas, mas podem desenvolver uma infecção bacteriana séria em pouco tempo, já que seu sistema imunológico ainda não está totalmente formado.

Os pais geralmente acham que os pequenos estão apenas com um resfriado, mas a doença não costuma causar sintomas nos bebês desta idade. O bebê deve ser levado ao médico ou pronto-socorro o mais rápido possível.

[!page]

9 – Tosse constante

Quando seu filho começa a tossir tão forte que não consegue parar ou falta o ar, ele provavelmente está com uma crise asmática e precisará de medicação.
Claro, se seu filho já foi diagnosticado com a doença, você terá um inalador ou nebulizador em casa, mas você deve procurar ajuda médica se ele já foi medicado e os sintomas não desapareceram.

Se a criança acorda durante a noite com uma tosse que parece um latido de cachorro, você pode levá-la até o banheiro, ligar o chuveiro bem quente e aguardar. Se a tosse não passar, um passeio ao ar livre deve ajudar.

O médico deverá ser acionado caso a criança esteja respirando com dificuldade, sinal de uma doença respiratória mais grave. Se a criança começar a ficar azulada, ligue imediatamente para a emergência.

[!page]

8 – Manchas vermelhas, acompanhadas de febre

Pintinhas vermelhas espalhadas pelo corpo e febre podem ser sinal de uma infecção bacteriana grave, como a meningite.

As manchas, chamadas de petéquias, ficam coloridas, mesmo que você pressione o local – outras pintinhas perdem o tom avermelhado quando pressionadas.

Os pequenos também apresentam petéquias, sem a febre, quando vomitam muito. Nestes casos, elas podem ser causadas por rompimentos de vasos capilares. Mesmo assim, procure orientação médica.

[!page]

7 – Vômito persistente

Se seu filho está vomitando repetidamente, mesmo quando não tem nada no estômago, os sintomas podem ser causados por intoxicação alimentar ou problemas intestinais.

Chame o médico imediatamente se o pequeno vomitar sangue ou parecer desorientado. Também procure ajuda rápido se seu filho projetar um vômito esverdeado: pode ser um sintoma de estenose pilórica, uma anormalidade congênita que requer cirurgia.

[!page]

6 – Mancando com febre ou sem conseguir mover um membro

Não conseguir mover uma perna e ter uma febre repentina pode ser um sinal de que a criança está com uma infecção no joelho ou nos quadris. A falta de atendimento em 48 horas nestes casos pode destruir as juntas da criança.

Se seu filho não conseguir mover algum membro, também pode ser sinal de fratura. Entre em contato com o pediatra e vá ao pronto-socorro para fazer exames, principalmente se o pequeno tem menos de 2 anos.

[!page]

5 – Bater a cabeça

Você deve ligar para a emergência imediatamente se a pancada for forte e a criança ficou inconsciente. Mas se ele apenas chorar depois da queda, você pode ficar na dúvida se deve se preocupar ou não.

Se a criança vomitar mais de uma vez, ficar sonolenta ou desorientada, ou se tem um fluído claro saindo do nariz ou ouvidos, procure o médico rapidamente. Você também deve examinar a cabeça de seu filho: apesar de um galo grande no topo da cabeça, é mais perigoso quando a criança bate a lateral da cabeça.

Caso a cabeça do pequeno parece levemente achatada, pode ser um sinal de fratura. Corra para o hospital.

[!page]

4 – Coco estranho

Fezes que se assemelham a uma uva ou têm consistência pastosa podem ser um sinal de invaginação intestinal, quando uma parte do intestino entra dentro do próprio órgão.

Diarréia com sangue pode indicar que a criança está com infecção alimentar ou gastroenterite bacteriana. Procure o médico e faça os exames que ele indicar.

[!page]

3 – Edema na pálpebra, com dor e febre

É comum os olhos das crianças incharem com uma picada de inseto ou alguma planta venenosa, mas se seu pequeno apresenta febre, ele pode ter celulite orbital, uma infecção nas cavidades faciais que pode afetar os olhos.

Você primeiro notará que os olhos da criança estão vermelhos e inchados há bastante tempo e, logo após, ele não conseguirá move-los. Seu filho deverá ser tratado imediatamente com antibióticos e poderá ser hospitalizado.

[!page]

2 – Dor abdominal por mais de duas horas

Se a dor piorar quando seu filho levanta e abaixa, ou quando ele só se move pela cama, pode ser apendicite. A dor, geralmente, começa na região do umbigo e se instala no baixo ventre do pequeno.

1 – Muita dor no cotovelo

Geralmente, o deslocamento de cotovelo ocorre quando os pais puxam ou levantam os filhos pelo braço. É uma condição dolorosa, mas simples de tratar: leve a criança ao hospital ou procure um médico. Ele manipulará o braço da criança e colocará os ossos no lugar. Mas é importante que você procure ajuda logo após o acidente.

Fonte: Parents

Pais&Filhos TV