Criança

Atchim!

Tudo sobre a asma e a bronquite

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ninguém está a salvo de sofrer com os problemas respiratórios, principalmente as crianças. Saiba mais sobre estas duas doenças crônicas

Por Nivia de Souza, filha de Tânia e Renato

Anúncio

FECHAR

Toda pessoa alérgica já sabe que o outono e a proximidade do inverno trazem problemas irritações respiratórios. As crianças, por conta de suas imunidades mais baixas, são as principais vítimas das oscilações térmicas e do acúmulo de poluição na atmosfera que, devido ao tempo mais seco, aumenta ainda mais.

Natália Toledo, 26, de Osasco (SP), tem dois filhos: Madeleine, de três anos e Pietro, de um. Madeleine tem rinite e o menino bronquite, que foi descoberta após cinco broncopneumonias em quatro meses. Segundo a pediatra e pneumologista Simone Aguiar, filha de Edgar e Idair, bronquite é o mesmo que asma e não uma fase mais branda dela.

A médica explica que asma é uma doença pulmonar crônica e genética. “Ela é caracterizada pela tosse, dispneia (falta de ar), chiado e dor no peito”. Já a rinite, tem um mecanismo parecido com a asma. “É uma alergia respiratória e os sintomas são corisa, espirros, coceira nasal e – algumas vezes – da faringe e dos olhos. É a asma do nariz”, diz a médica.

As duas doenças são hereditárias, tanto que Dany Tiepo, 28, de Londrina (PR), que sofre com elas, realizou os exames necessários para identificá-las com as três filhas – Lorelly, 8, Nicolly, 4, e Maria Carolina, 1 – ainda pequenas.

Segundo Simone, asma e rinite caminham juntas. Ambas decorrem de um processo inflamatório da mucosa. Em geral, 70% dos pacientes com asma têm sintomas de rinite, e de 30% a 50% dos que tem rinite desenvolvem os sintomas da asma.

Quadros alérgicos, fatores ambientais, exercícios físicos e fatores emocionais podem desencadear a crise asmática. O tratamento é preventivo e, quando necessário, o médico pode receitar medicação para o controle das crises.

Com a rinite, a melhor forma de se tratar é ter o controle do ambiente físico, evitando poeira e mofo diz Simone.  As mães conhecem bem esta regra. Na casa de Natália, nada de cortinas, tapetes e pelúcias. Já na de Dany, os colchões e travesseiros são cobertos com plásticos para evitar o contato com ácaros e o chão nunca é varrido com vassoura.

E mesmo com estes cuidados, as crises de rinite podem surgir. “Depois disso, tem o tratamento profilático, o uso de antialérgicos e a costicoterapia nasal – que é o uso de corticóide no nariz”, ressalta Simone.

A médica conta ainda que confundir asma e rinite não é mais tão comum no Brasil, pois o governo tem investido no tratamento dos asmáticos na rede pública. Confira agora algumas dicas de Simone para os pais quem têm filhos com rinite e ou asma:

– Manter as crianças devidamente imunizadas, ou seja, vacinadas;
– Fazer acompanhamento com médicos especialistas regularmente;
– Evitar lugares fechados, principalmente no outono e inverno;
– Tomar cuidado com os horários em que as crianças fazem atividades físicas em locais abertos;
– Trocar a vassoura pelo aspirador de pó;
– Para a limpeza da casa, utilize pano úmido e álcool;
– Evitar produtos – como amaciantes e desinfetantes – que tenham cheiro forte.

Consultoria: Drª. Simone Aguiar, pediatra e pneumologista do Hospital Samaritano, www.samaritano.org.br

Pais&Filhos TV