Criança

Ação chocante para o Dia das Crianças alerta sobre o trabalho infantil

O Ministério Público realizou uma ação que começou a ser divulgada dia 12 de Outubro e alerta para a situação de muitas crianças brasileiras

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ação contra trabalho infantil

No Brasil, 3 milhões de crianças entre 5 e 13 anos trabalham. O trabalho infantil continua sendo um problema social grave, apesar de o Estatuto da Criança e do Adolescente ter acabado de completar 25 anos. A maioria das crianças que trabalham mora em zonas rurais e ajudam no sustento da família fazendo coisas que muitos adultos teriam medo de realizar: elas trabalham em canaviais, construções, pedreiras, lojas e até fábricas. Lembrando que trabalho infantil é toda e qualquer atividade remunerada que a criança exerça antes da idade de 14 anos, quando ela pode ser contratada como aprendiz.

O trabalho infantil é também uma das chaves que leva as crianças ao tráfico internacional de pessoas. Cerca de 1,2 milhões de crianças serão traficadas apenas esse ano, de acordo com uma estimativa do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). Em alguns estados brasileiros, vemos a diminuição do índice de crianças fora das escolas ou trabalhando meio período, mas houve grandes crescimentos no Norte e Nordeste do país, de acordo com dados do IBGE e do censo 2010.

Anúncio

FECHAR

Pensando nisso, o Conselho Nacional do Ministério Público realizou uma ação com algumas famílias que começou a ser divulgada no dia 12 de Outubro, Dia das Crianças. “A Caixa Surpresa” é um experimento, onde os tradicionais brinquedos tão esperados pelas crianças eram trocados por ferramentas de trabalho. Quando as crianças viam a caixa linda, toda colorida, ficavam super empolgadas. Depois que abriram o presente, veio o choque e algumas crianças começam até a chorar.

No final do vídeo, uma mensagem emocionante: para aquelas cinco crianças, as ferramentas de trabalho não seriam usadas. Mas para outras três milhões de crianças, elas são uma realidade. Confira o vídeo, é emocionante: