Criança

8 maneiras de deixar a comida mais bonita

Veja dicas fáceis para tornar a alimentação mais atraente para as crianças e estimulá-las a comerem mais verduras e legumes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Nem sempre é fácil fazer com que as crianças comam verduras e legumes nas refeições. Uma maneira simples de deixar o prato mais atraente é fazendo desenhos com a comida, como o rosto de um palhaço, uma carinha feliz e até mesmo um cenário, como uma fazendinha. Veja outras ideias e capriche aí na sua casa!


Anúncio

FECHAR

 1. Alimentos coloridos facilitam

Na hora de preparar os pratos, priorize as comidas com cores fortes. Beterrabas, cenouras e brócolis, por exemplo, chamam a atenção.


 2. Cozinhe a vapor

Muitos alimentos podem ser servidos crus (e ficam até mais saudáveis e gostosos). No caso dos cozidos, aí vai a dica: quando o alimentos são cozidos a vapor, ao invés de em água, a cor tende a ficar mais viva e mais atrativa. Na água eles perdem a pigmentação e ficam esbranquiçados.

 

3. Concentre esforços

As crianças têm uma tendência natural a gostar, por exemplo, de batata. Então para alimentos desse tipo, assim como arroz e feijão, não é necessário passar tanto tempo incrementando. Use sua criatividade para aquilo que seu filho não gosta. E lembre-se: às vezes é preciso oferecer o mesmo alimento cerca de 12 vezes para que a criança comece a gostar. Torta de brócolis, arroz de brócolis, purê de brócolis… E por aí vai, o importante é não desistir nas primeiras tentativas!

 

4. Inspire-se nos formatos

Cortar os alimentos de formas diferentes pode te ajudar no preparo. Como por exemplo ralar a cenoura ao invés de deixá-la inteira, já que fica com uma aparência mais atrativa. A carambola tem um formato que, quando fatiada, parece uma estrela. Use artifícios desse tipo para estimular seus filhos a experimentarem novos sabores.

 

5. Não use corantes

Eles não são recomendados por nutricionistas. Procure utilizar a coloração natural dos alimentos e nada de pintar o nabo de azul para despertar a vontade de comer. O arroz pode ficar amarelado com a simples ajuda da cenoura!

 

6. Programe-se

Depois que você começar a usar a criatividade na hora das refeições, seu filho vai ficar empolgado e vai criar uma expectativa em relação a “o que será que tem hoje?”. Por isso, também estabeleça regras. Se você não tem como criar algo diferente todos os dias, estabeleça um dia da semana para o prato especial ou faça algo diferente somente em uma refeição ao dia.

 

7. Divirta-se também

Depois de alguns dias de prática, vai ficar mais fácil criar usando os alimentos. Busque inovar e criar novas imagens com alimentos diferentes. Dá pra fazer muita coisa usando legumes e verduras, mesmo aqueles que não estamos tão acostumados. Temperos podem ajudar também: açafrão e páprica, por exemplo, são bem coloridos e dão um toque especial ao prato. Mas não exagere, porque o gosto é forte e vocês podem estranhar.

 

8. Conte com a ajuda das crianças

Elas têm uma imaginação fértil e podem ver um cenário que vai além do brócolis fazendo papel de árvore. Quando elas participam do processo, tem a tendência maior de querer comer depois. E vamos combinar que é muito mais útil e divertido ter seu filho ao lado na cozinha enquanto você prepara o jantar do que deixá-lo vendo TV só esperando a comida ficar pronta…

Consultoria: Gislaine Donelli, nutricionista do Empório da Papinha, filha de Aduir e Maria.