Criança

5 formas de ajudar as crianças a gostarem de inglês

A principal recomendação é tornar o momento prazeroso. Filmes, desenhos e histórias são boas opções

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Não é novidade para ninguém que nossa habilidade de aprender e assimilar certas informações é maior durante a infância. Isso porque o cérebro infantil possui maior capacidade de fazer sinapses e organizar conteúdos. Uma dos aprendizados que costumam ser estimulados durante esse período é o idioma estrangeiro. 

A mestre em neurolinguística da Universidade Federal do Rio de Janeiro Eloísa Lima, mãe de Bruno, explica que a primeira infância é o período em que se formam os sons, e a criança tem a capacidade de identificá-los e diferenciá-los com facilidade. A estimulação da segunda língua nessa fase possibilita o raciocínio em inglês e uma pronúncia mais próxima de um nativo. 

De acordo com Rosemary Paulon, diretora do Berlitz de Moema, o contato com um idioma estrangeiro tem um efeito positivo no crescimento intelectual enriquecendo e aumentando o desenvolvimento mental

Anúncio

FECHAR

A seguir selecionamos algumas dicas para ajudar o seu filho a se interessas pelo idioma

1. Expor a criança em contato com um idioma estrangeiro através de filme , músicas , livros de contos/histórias , jogos eletrônicos é uma forma lúdica e divertida para envolver e motivar a criança a aprender , despertando o interesse dela.

 

2. Associar atividades e momentos conjuntos como assistir um filme ou desenho divertido em outro idioma com seu filho, sem dúvida é um grande estímulo para ele desejar aprender um novo idioma. 

Consultoria: Rosemary Paulon, diretora do Berlitz de Moema; 

 

3. Tornar os momentos de estímulo e algo prazeroso – estimula o aprendizado, melhor a motivação e ajuda a criança a romper barreiras .

4. Lembrando que todas as respostas positivas ao estímulo devem vir com palavras de apoio e encorajamento por parte dos pais, como reconhecimento de seu interesse e resposta positiva ao estimulo.

5. Aproveitar as festas comemorativas, como feriados de países diferentes que incentivam, desafiam e engajam os alunos a aprenderem mais sobre o idioma;

 

 Consultoria:  Eloísa Lima, mestre em neurolinguística da Universidade Federal do Rio de Janeiro;  Rosemary Paulon, diretora do Berlitz de Moema e Berlitz Educação Global