Criança

10 motivos para gostar da difícil fase da birra

Apesar de uma fase difícil, há pontos positivos que você deve valorizar

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

shutterstock_221691598

(Foto: Shutterstock)

Mesmo que signifiquem novos e difíceis desafios, os dois anos são também um marco para a vida de todas as crianças. Os vários “nãos” que o seu filho agora diz vão de encontro com o desenvolvimento da própria voz dele, suas vontades e poder decisivo. Por isso, a revista norte-americana “Parents” separou dez motivos para apreciar, como todas as outras, essa fase do seu filho, conhecida como terrible twos.

1. Eles são líderes em formação

A forma como os filhos expressam o desejo deles pode incomodar um pouco os pais, mas as crianças são líderes por natureza quando o assunto é a tomada de decisões. Eles opinam e sabem bem o que querem – mesmo que isso signifique que o prato do jantar sejam biscoitos. Mas se esse comportamento for considerado da forma apropriada, fará com que se tornem adultos confiantes e exemplos a serem seguidos.

Anúncio

FECHAR

E como fazer isso? Heidi Murkoff, que escreveu a série de livros “O que esperar” (em tradução livre), encoraja os pais a “dar opções aos filhos quando for possível”. Estar apto a tomar decisões, do tipo “você quer comer cereal ou iogurte esta manhã?”, ajuda a criança a se sentir mais no controle.

2. Eles pensam fora da caixinha

Desenhos de giz de cera na parede e insetos mortos nas roupas das mães não são atitudes vistas como geniais, mas aos dois anos, você desenvolve um jeito diferente de olhar a vida. Eles são criaturas desinibidas e com muita criatividade, fazendo tudo com atenção e paixão. Contudo esse lado artístico pode ir para o caminho errado se não for guiado corretamente.

Se você providenciar um espaço livre para que ele desenvolva esse potencial, como uma caixa de areia, o seu pequeno artista poderá se expressar sem causar danos maiores. E o mais importante: esses momentos preciosos de liberdade darão ao seu mini Van Gogh a independência que ele tanto deseja, construindo a sua confiança e fazendo com que o momento para se acalmar fique mais evidente.

3. Eles têm um espírito aventureiro

Jana Murphy, autora de “O segredo da vida das crianças” (em tradução livre), acredita que o espírito aventureiro é importante para o auto-descobrir.

“Existe uma divisão entre poupar o seu filho do perigo e da frustração e desanimá-lo. A menos que o perigo seja imediato, deixe o seu filho tentar decifrar  o quebra-cabeça sozinho”. Afinal, ele precisa da chance de perceber suas limitações, seus pontos fortes e sua independência.

4. No fundo, eles desejam ser pequenos ajudantes

Aos dois anos de idade, as crianças pensam que podem fazer tudo sozinhos. Esse espírito de auto-suficiência pode irritar muitos pais, mas eles devem encontrar caminhos. Pensar em algumas atividades que eles possam ajudar no dia a dia é um ótimo caminho.

Leia também

Pesquisa revela as 25 palavras que seu filho de 2 anos já pode aprender

Como acabar com a birra em 4 passos

5. Eles vivem o momento

Em vez de guardar rancores ou se preocupar com o passado, as crianças focam no que vem antes deles, seja de forma corajosa, divertida ou temerosa. Desde comer um cupcake a construir com blocos, todos os momentos são saboreados ao máximo. Quando a situação for crítica, lembre-se de que em apenas alguns minutos o tumulto deve acabar porque o seu filho pode simplesmente se esquecer do que estava incomodando.

6. Eles são movidos por suas emoções

Do choro ao riso em poucos minutos, as crianças são verdadeiras montanhas-russas. Mas essa expressão natural vai ser boa para o crescimento deles e para que eles aprendam a lidar com suas emoções. Ser capaz de se expressar é uma capacidade que poucos adultos têm, apesar de ser um importante pilar para manter relações saudáveis com a família e amigos. Capacidades emocionais podem ser aprendidas bem mais cedo do que você pensa.

7. Eles são ótimos aprendizes

De cores, formas a músicas, os pequenos amam aprender coisas novas, desmanchar brinquedos e explorar o ambiente a sua volta. Essa característica faz com que eles armazenem muita informação. O melhor de tudo: as oportunidades de aprender estão em todos os lugares. Desde uma viagem a um passeio com o cachorro, todos os momentos trazem novas descobertas. E sempre, os pais são os melhores professores.

8. Eles enxergam o melhor nas pessoas

As crianças têm um espírito natural de acreditar – eles enxergam tudo como novo, pessoas gentis como amigos. Essa característica de brincar com todos e sorrir para quem cruzou o seu caminho, ajuda no desenvolvimento. Eles riem, são entretidos e agem com gentileza com muita facilidade. Abraçar esse coração naturalmente bom e nutri-lo com paciência e gentileza, pode fazer com que isso se estenda durante toda vida deles.

9. Eles encontram alegria em tudo

Jana nos faz lembrar: “você tem duas opções na vida: a primeira, quando você é uma criança. A segunda, quando você cuida de uma. Não se perca na correria da vida adulta e não ignore esse momento.” Seja limpando a sujeira ou decorando um cartão de festas, momentos simples como esses dão ao seu filho muita alegria.

10. Eles acreditam que beijos são mágicos

Quando eles se assustam com o que acontece na vida, um simples beijo da mãe ou do pai pode fazer com que eles se reconstituam. Esse gesto de afeto é algo poderoso para os pais e para os filhos. O que mais as crianças precisam nessa idade é amor, direcionamento e segurança de saber que estão seguros nos braços dos seus pais.