Colunistas

Pai, por que você me ama?

O colunista Ike Levy, babão, ama responder essa pergunta à pequena Nina

De uns tempos pra cá, a Nina me pergunta diariamente:

-Pai, por que você me ama?

Não que ela tenha alguma dúvida a respeito da veracidade do fato. Mas cada vez que a pergunta aparece, faço questão de fazer uma verdadeira declaração de amor. Ela fica toda orgulhosa e isso virou uma deliciosa brincadeira entre nós.

Anúncio

FECHAR

Por que a vida inteira eu sonhei em ter uma filha. Eu ficava imaginando o rosto dela, as brincadeiras e aventuras que faríamos juntos. Queria ter uma filha pra colocar aquela faixa no cabelo, sim, aquela que as bailarinas usam.
Então, um dia fui com a mamãe ao médico e, antes de entrar para a consulta, passamos por uma sala pra fazer um exame. Sua mãe se deitou e uma simpática médica que se chama Andrea, usando um aparelho que parece mouse de computador, começou a nos mostrar imagens de dentro da barriga da mamãe. Tudo tranquilo, parecia uma consulta de rotina em um dia lindo (estava o maior sol lá fora). Quando, de repente, a Andrea solta a seguinte frase:

-Bom, já que você está deitada aqui e o Ike está sentado ali, vou dar uma notícia. Parabéns, vocês serão pais!

Aquela notícia mudou as nossas vidas…

A gente chorava e ria ao mesmo tempo. (Quando conto essa parte pra Nina, mostro pra ela como é o som de rir e chorar ao mesmo tempo e ela cai na risada.)

Depois de algum tempo, voltamos ao consultório do Dr. Guilherme e veio outra notícia.

Será uma menina!

Então você nasceu, nós realizamos o sonho de ter uma filha. Além de tudo, você é linda, carinhosa, inteligente, educada e cheirosa. (Aproveito pra falar de educação pra ela se animar em continuar sempre assim.)

Hoje temos também o Tony, ele acabou de completar 9 meses e daqui a pouco vou contar pra ele como recebemos a notícia que ele estava a caminho, sobre escolha do nome e a maravilha que é ter uma menina e um menino como os nossos filhos.

Vou contar também como desenvolvi o seu quarto de Kombi. E tantos detalhes que fazemos questão de cuidar pessoalmente.

Ontem eu estava falando pra Lu:

– Um dia teremos saudades desse momento que estamos vivendo.
Todos nós temos problemas, preocupação com grana e com o futuro.
Mas tenho também a consciência de viver intensamente o presente. Prestar atenção no desenvolvimento dos filhos e dar longos abraços todos os dias.

Me emociono ao ver a delicadeza da Nina com o Tony. Ontem, eles estavam na nossa cama vendo a Galinha Pintadinha. Aproveitamos para ir até a cozinha tomar um café. Depois de alguns minutos, estranhei o silêncio e fui dar uma olhada, cheguei de mansinho e os dois estavam prestando atenção na TV, deitados no mesmo travesseiro, de braços dados.

São eles que nos motivam a continuar registrando os momentos em fotografias e produzindo lindas trilhas sonoras que ficarão pra sempre em suas memórias.

Obrigado, meu amor, por realizar o meu maior sonho. Ser pai.

Pais&Filhos TV