Colunistas

Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia

Na semana de aniversário do colunista Ike Levy, começa a retrospectiva do ano que passou. E que ano foi esse!!!

Estamos em novembro de 2014. Mês do meu aniversário. Farei 39 anos no dia 28/11. Safra 75. rs

Sempre que essa data se aproxima, faço uma retrospectiva. Esse ano que passou foi um dos melhores da minha vida. Em janeiro chegou o Tony, nosso filhão que está cada dia mais lindo e acabou de aprender a bater palminha quando cantamos “Parabéns pra você”. É claro, estou treinando pro dia 28. 

O Tony chegou para alegrar a família e o vovô Jairzão esperou para conhecê-lo. Se orgulhou do primeiro netinho homem, o pegou no colo com o orgulho de quem ergue a taça no final de uma Copa do Mundo e partiu em disparada. Partiu também os nossos corações. Ele foi o melhor professor no quesito alegria. Nos deixou sua extensa obra musical. Assim, quando a saudade aperta, podemos escolher as músicas, confortar o coração e voltar a sorrir.

Anúncio

FECHAR

Dizem que na hora da morte, passa o filme da nossa vida em frações de segundos antes de fechar as cortinas. Tenho certeza que no filme da minha vida, eu terei muita saudade dos tempos de agora. Esse período do nascimento dos filhos é a melhor parte do meu filme.

Às vezes parece que já vivi algo parecido, mas os papéis foram alterados. Me lembro nitidamente de viajar de pijama, eu adormecia no banco de trás do carro e acordava milagrosamente, na cama da nossa casa na praia. Era uma alegria acordar e saber que a piscina estava ali, tão perto. Que bastava atravessar a rua para chegar na areia quentinha e dar de cara com o mar.

Hoje em dia, também viajamos à noite. Eu olho pelo retrovisor e vejo os meus amores dormindo. A Lu, a Nina e o Tony. Me emociono ao pensar que assumi o papel do meu pai daquele filme antigo dos anos 80. É uma responsabilidade muito grande conduzir as pessoas mais importantes da minha vida. Quando chegamos ao destino, agradeço a Deus e começo o treino de Cross Fit. Como pode tanta bagagem para quatro pessoas? Mas, antes de tirar as malas, vamos tirar as pessoas. Assim que paro o carro, a Lu acorda e se desculpa: – Poxa amor, desculpa, eu dormi. Queria te fazer companhia.
Eu rio e falo: – Relaxa, meu amor, você estava cansada. Que bom que confia no motorista.

Eu realmente agradeço todos os dias e vejo a vida como um filme. Como sou fotógrafo, o meu filme é cheio de detalhes. Cores vibrantes, alegrias, tristezas, sabores, músicas, fotografias, água de coco, sorvete e os filhos. Não exatamente nessa ordem, mas tudo misturado.

Eu, que nunca gostei de acordar cedo, levanto às 6 da manhã pra acordar a Nina, dar o café da manhã e vamos para a escola. Eu adoro esse momento e costumo dar bom dia para os amigos com uma foto nova todos os dias pelo Instagram @ikelevy

Depois de deixar a Nina na escola, vivo um dilema. Vou direto pra academia me exercitar ou volto pra casa e durmo mais um pouco?
Bom, a resposta vem dependendo de como foi a noite anterior com o Tony. E com as respostas do Márcio Atalla para as perguntas de ouvintes da rádio CBN, diariamente as 7:30 da manhã, quando estou no trânsito.

É isso aí, gente. Vamos aproveitar a vida ao máximo e procurar reclamar menos. Antigamente eu malhava pra ficar forte. Hoje eu malho pra ter agilidade e disposição para brincar com os filhos e cuidar da saúde para viver muito, com qualidade.

Beijão pra vocês e não se esqueçam de me dar parabéns no dia 28. rs

Pais&Filhos TV