Colunistas

À espera de Tony

O fotógrafo Ike Levy conta como sua vida ganhou foco e nitidez depois dos filhos

Estamos na reta final para a chegada do Tony.

Ainda não conseguimos ver seu rosto nos exames de ultrassom. Acho que ele já percebeu que seu pai é fotógrafo e está se preservando enquanto pode.

Sempre dá um jeito de cobrir o rosto com as mãos.

Anúncio

FECHAR

No último exame que fizemos, além das mãos, ele deu um jeito de segurar um dos pés.

Mas pra falar a verdade, tô curtindo o fato de nos conhecermos no dia do seu nascimento.

Acho justo e faz o momento ficar ainda mais emocionante.

Hoje eu fiz umas fotos da Luciana com a Nina, nossa linda filha de 4 anos. Um dia, essas fotos terão um grande valor para o Tony.

Falando na Nina, outro dia ela estava dormindo e eu fiquei hipnotizado olhando pra ela durante um tempão. Fiquei admirando aquela menina tão grande, que até outro dia não passava de um saquinho embrionário na barriga da mamãe. Nesses primeiros quatro anos aconteceram tantas mudanças em nossas vidas que faço o seguinte paralelo com a fotografia: antes da Nina nascer, a minha vida seguia em preto e branco. Depois do seu nascimento, o filme foi trocado para cores.  

Quando digo cores, me refiro às cores mais vibrantes, com o melhor foco e nitidez.

Agora vamos ter um menino.

Me sinto feliz em pensar que estou muito perto de conhecer, cuidar e proteger aquele que será o meu melhor amigo.

Pais&Filhos TV