Colunistas

Não, ainda não tem nome!

É só comunicar a gravidez que lá vem a cobrança de um nome pro bebê. Calma aí! essa é uma escolha séria!

Queria dividir uma angústia que está tirando o meu sono nesta décima semana de gravidez: por que cargas d’água que tenho que gerar um filho com nome? É só eu falar que estou grávida que as pessoas sequer perguntam se eu estou bem e já disparam: “tem nome?”

“Não, não tem!” 

Se já sabem que é menino (porque obviamente leram ao anúncio da semana passada aqui na coluna) é pior. Porque aí eu tenho a OBRIGAÇÃO de dar um nome para o meu filho. Não, gente, não é assim! O nome é algo que essa criança vai carregar para o resto da vida. Vai ser um marco na vida dessa criança. E olha que quem está falando são pais com nomes digamos, não convencionais. 

Anúncio

FECHAR

Eu sofri muito com o meu nome quando criança. E explico t-o-d-o-s os dias que “sim, é Nanna, não é apelido. E sim, é Nanna com dois Ns. E o Pretto tem dois Ts.” Falar o e-mail, então… Bem, o pai:  de mordomo a motorista, Jarbas sempre foi esculhambado quando criança. Não gosta do nome, mas não tem jeito, teve que se acostumar. Hoje eu adoro o meu nome. Mas que é um saco soletrar letra por letra, isso é. 

Pra piorar tenho quase 30 primos. Alguns já com filhos, ou seja, todos os nomes “normais” já estão adotados na família. Já tem Caio, Davi, Luca, Felipe, Eduardo, Daniel, Arthur, Gabriel (tem 2!), Alice, Camila, Amanda, André, Rodrigo, Diogo, Sofia, Pedro, Duda, Thomas, Adriano, Allan, Bruno…. 

Dá pra entender a responsa de escolher o nome do Fulano Pretto Pires? Será que temos o direito da dúvida, da escolha, de curtir esse momento em que cada dia um acorda aqui em casa com a sua ideia e debatemos alegremente sobre as escolhas? 

Para quem não se conforma, um alívio: Gabriel escolheu o nome Gomes (isso mesmo, Gomes, da lata de atum) para chamar o irmão. E já disse em alto e bom tom que podemos escolher qualquer nome, mas ele continuará chamando o irmão de Gomes. E o nome apelido, pelo menos na família, já pegou. Tem risco de, por mais lindo que seja o nome do meu filhote, que ele sempre carregue o Gomes nas costas. 

Mas vamos ter fé e paciência, que a escolha será feita. No tempo certo, no momento que tiver que ser. Para os ansiosos, relaxem! A única que tem o direito de viver a ansiedade diária da gestação sou eu! 🙂

Ah, para pais indecisos, como nós: Guia de Nomes da Pais & Filhos. Já tiramos algumas opções de lá. Só falta escolher qual!

Pais&Filhos TV