Colunistas

Alguém cuida da mãe!?

A colunista Nanna Pretto lembra às futuras mães que mala de maternidade não é só para o bebê, não. Veja o que não pode faltar!

Roupa para o primeiro dia, roupa de saída da maternidade, cueiro, mantas, sapatinhos vermelhos, chupetas, cortador de unha e mala nova para caber tudo isso. A mala do bebê, que na maioria dos casos já fica pronta a partir do sétimo mês de gravidez da mãe, tem uma infinidade de frufrus e detalhes. A gente não quer esquecer de nada e até acaba exagerando nos itens. Mas e as coisas da mãe? Alguém lembra que tem uma mãe em meio a todo esse evento que também precisa de cuidados especiais? Será que a própria mãe, no calor da emoção lembra de fazer um enxoval completinho? 

Aqui em casa não foi diferente. Eu quis separar as roupinhas que foram de Gabriel para o irmão usar, mas também quis coisas novas. A linda mala da maternidade foi repleta de macaquinhos, casaquinhos, bodies fofos de rapazinho. A minha mala? Uma de rodinha, surrada, com a minha muda essencial de roupa. Mas tudo novinho e bonitinho. Além, é claro, de uma nécessaire recheada de coisas legais – e essenciais- para os três dias de hospital. 

Para salvar a pele de quem está indo para maternidade, abri minha lista de itens necessários que devem estar na mala da mãe. Veja bem: duas idas à maternidade, muitas visitas, cara de acabada pós parto e uma vaidade que me acompanha desde a hora que eu acordo. (Um rímel, por favor!) Isso significa que experiência no assunto eu tenho, vai! 

Anúncio

FECHAR

E posso afirmar: na segunda vez foi bem mais fácil. Não pedi pro marido ou pra meu pai correr na farmácia mais próxima atrás da cinta pós parto ou de absorvente para seios. Yes! Estava tudo na mala.

Então vamos ao checklist. Considere que você já fez a mala do seu bebê e que agora é a hora de cuidar de você e ficar bela para a chegada dele (mãe também é gente, lembra?).

Na mala

– 3 camisolas: para o dias da sonda, nos momentos de troca e higiene feita pela enfermeira, estar sem a calça do pijama é muito mais legal.

– 2 pijamas: por outro lado, para receber visitas, caminhar nos corredores do hospital – é recomendação médica – e ficar mais à vontade, é o mais indicado. Então tenha os dois! Escolhi tudo da linha maternidade da AnyAny.

– 4 sutiãs de amamentação: talvez seja muito, mas se descer muito colostro ou se você tiver dificuldade de fazer o bebê mamar no peito, o sutiã pode sujar. E ninguém merece dormir cheirando a leite materno. Os meus são da Liz, Tip Top e NukMaternity.

– 4 calcinhas pós parto (são aquelas horrorendas mesmo!): não tem como ser sexy no pós parto. A peça tem que ser alta para comprimir a barriga e apertá-la. No primeiro momento, com a sonda, a gente fica sem calcinha. Depois, se o parto é cesárea, tem muito sangue. E aí pode ser que a quantidade de calcinhas nem seja suficiente. Por isso, tenha uma reserva técnica. Comprei as minhas no Depósito São Jorge.

Roupa confortável para ir embora: Você ainda não vai caber no modelinho 38 pré-gravidez. Escolha um modelito soltinho, que caiba os peitões e a mãe ainda barrigudinha (lembra da Kate Middlleton e sua pancinha pós príncipe George?)

Chinelo e sapatilha

Nécessaire

Veja que a maioria das maternidades não oferecem mais o kit de higiene para as mães. A não ser nos quartos que não são cobertos pelos planos de saúde. Então previna-se e monte sua mala bem completinha!

– Acessórios e bijoux: esqueça. Você não vai usar para não machucar o bebê e também porque nada vai caber, já que o inchaço toma conta do nosso corpo pós-gravidez.

– Maquiagem: escolha itens leves para dar uma corada no rosto e nada mais. Você vai ficar no grude com o bebê, então se carregar na base pode melecar ele. Por outro lado, vai receber visitas e pode querer estar bonitinha. Um pó, blush e rímel não faz mal a ninguém.

– Absorventes: o hospital dá um absorvente gigante, praticamente proporcional ao tamanho das calcinhas pós-parto. Não carece tanto. Você pode usar os absorventes noturnos, que são mais confortáveis e não tão grandes. Escolhi o noturno da Johnson & Johnson.

Hidratante: o ar condicionado constante do hospital e os remédios deixam a pele mais seca. Escolha um modelo mais levinho e sem cheiro. Na mala, coloquei o hidratante corporal intensivo, da Neutrogena

– Xampu, condicionador, desodorante e sabonete líquido: escolha embalagens pequenas, sem muito cheiro forte. Lembre-se também que o secador de cabelo dos banheiros é daquele simples, então se quiser uma chapinha ou algo mais profissional, leve seu acessório! Levei a linha SOU,Tododia e Ekos, da Natura.

Pasta e escova de dentes

Pente, escova e prendedores de cabelo

– Lâmina de barbear: as maternidades pedem para que seja feita a depilação completa antes do parto. Se você não fez e vai deixar para a hora do parto, leve a sua própria lâmina e peça para que a enfermeira faça a sua depilação (já que a gente não enxerga mais essa parte do corpo, certo?)

Óleo de banho: depois do parto, naquele primeiro banho que a gente já consegue abaixar e chegar até as pernas, você pode querer um óleo de massagem ou hidratante. Escolhi o da baby óleo da Johnson & Johnson e fiquei uns 15 minutos com a água batendo nas costas e na barriga – que já não tinha mais um bebê!

Creme para drenagem: a maioria dos planos de saúde cobre a drenagem pós-parto feita por fisioterapeutas no hospital. Verifique com seu médico e na maternidade e, se preferir, leve seu próprio creme. Usei o mesmo hidratante da Neutrogena.

Veja lá no Dica de Mãe a lista completa dos produtos indicados para a nécessaire da maternidade. Também é importante perguntar ao seu médico/a se há alguma contra indicação para o uso de determinados produtos. Alguns fazem restrições.

Pais&Filhos TV