Colunistas

Você, seu namorado e a educação do seu filho

Como identificar que ele realmente se importa?

untitled-design-74

(Foto: Shutterstock)

Educar uma criança nunca é fácil. Aliás, isso é um assunto que cria diversas brigas entre os pais da criança. Mas e quando o seu parceiro não é o pai, e sim, o padrasto? O que muda? Até onde ele pode ir? Quando há algo errado? Será que ele está sendo duro demais?

Como se não bastasse todas as insegurança e medos que uma mãe enfrenta para voltar a namorar, adicionamos mais esse! Não adianta fugir ou negar, toda vez que ligamos a TV encontramos uma história horrível de padrasto ou madrasta que maltrataram seus enteados. Não tem como não assustar…

Para nós, mães, que amamos nossos filhos é uma escolha fácil: ficar sozinha e ter seu filho seguro? Claro que a uma pergunta formulada assim, fria e calculadamente, a resposta é clara: “Eu fico sozinha. Obrigada!”

Anúncio

FECHAR

O problema é que a decisão não é tão simples. E a sua felicidade? E a sua solidão? Por causa de um divórcio você tem que ficar sozinha até seu filho sair de casa?

Claro que não! Existe a chance de achar uma pessoa boa. Um parceiro que será bom para você e para seus filhos. Alguém que somará a vida do seus filhos, que vai te ajudar a cuidar deles e será até mais uma pessoa que amará seus pequenos para o resto da vida.

Primeiro tenha certeza!

Antes de deixar seu namorado, segundo marido ou parceiro, interferir na vida dos seus filhos ou ficar sozinho com eles. Você precisa ter certeza de seu carácter e do seu amor. Por isso, faça aquelas perguntas básicas:

1. Ele bebe?

2. Ele tem um bom temperamento?

3. Ela faz questão de ficar com seu filho?

4. Eles se dão bem?

5. Seu filho gosta dele?

6. Ele a respeita?

7. Ele trata seu filho com carrinho?

8. Seu filho fica feliz quando ele está por perto?

Se as respostas forem todas boas, já é indício de que seu parceiro pode ser uma pessoa boa para entrar para a família. No fim, o que mais importa é a sua intuição. Você se sente segura deixando seu bebê sozinho com ele? Se alguma coisa a incomodar ou um pequeno medo aparecer, tá na hora de repensar…

Outro detalhe, não deixe ninguém com seu filho do dia para a noite. Leva tempo para que as pessoas mostrem sua verdadeira índole. Além disso, para que um relacionamento entre seu parceiro e seu filho se desenvolva também  é necessário tempo. Forçar uma relação pode dar errado. Então, tenha paciência.

Se você se sentir segura, confie!

Se você já está em um relacionamento há algum tempo e sabe que seu parceiro tem amor e carinho pelo seu filho, eles se dão bem e o convívio é bom dentro de casa, talvez seja hora de deixar seu companheiro se intrometer um pouco.

O impor limites também é algo que cria vínculo entre os dois e que por incrível que pareça aproxima. Sei que parece contra intuitivo. Mas eu tenho provas disso. O Rodrigo (meu namorado) tem uma relação ótima com meu filho e quando o Thomas não me escuta é a ele que o Thomas obedece. Aliás, logo depois do Ro chamar a sua atenção é o momento que meu filho fica mais apegado a ele ainda.

Educar é um sinal de amor. E querer educar significa que seu companheiro se importa com você e com a sua família. Se ele não se importasse, não se daria ao trabalho. Só iria embora ou largaria tudo com você. Então, se você confia e decide confiar no seu parceiro com a educação do seu filho (e só tome esse passo com a total certeza) faça isso completamente e não pela metade. Por que se você interferir, apoiar seu filho e ficar contra seu parceiro as coisas podem deteriorar rápido. Ainda mais se seu filho ou filha perderem o respeito pelo seu parceiro. Sabe aquela frase conhecida “Você não é meu pai”, pois é.

Aqui os mesmos conceitos de marido e mulher se aplicam. Clique aqui para ler o post sobre isso no blog!

Bom mamães é isso. Acreditem, existem homens bons que querem e merecem fazer parte da sua família. Mas não se esqueça: não importa o quanto você goste de alguém, o mais importante na sua vida deve ser sempre seu filho. Se estiver em dúvida, diga adeus e encontre alguém melhor…

Beijos e até a próxima!

Leia também:

Pais que cumprem seu papel não devem ser tratados como heróis

Semana Mundial da Amamentação: não existe leite fraco 

Bebê na área! Negra Li dá à luz a Noah

Pais&Filhos TV