Bebês

Papinha de neném

Até os 6 meses, o bebê só precisa do leite materno, mais nada. Depois, começam as papinhas. Saiba quando e como introduzir novos alimentos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

No primeiro ano de vida o bebê não pode comer açúcar, frituras, refrigerantes, doces, biscoitos, guloseimas e mel. O ideal é que você ofereça alimentos diversificados ao longo do dia, alternar cores é uma forma de garantir essa variação. Depois que ele começar a comer papinha, é importante oferecer-lhe água. 

6 meses – as primeiras papinhas

Chegou a hora de introduzir os alimentos. O bebê já pode experimentar cereais, tubérculos, carnes, frutas e legumes, sempre em forma de papa, mantendo em paralelo à amamentação até os 2 anos de idade ou mais. Essa introdução deve ser gradual e é importante seguir à risca as recomendações do pediatra – alguns recomendam iniciar pelas papinhas de frutas (como maçã ou pera raspadinha), outros preferem iniciar pelas salgadas. 
Cardápio: uma papa de fruta + uma papa salgada + leite materno.

Anúncio

FECHAR

7 meses – papa mais espessa

As regrinhas são as mesmas para a alimentação do mês anterior, o que muda no cardápio é a introdução de mais uma refeição salgada por dia, que pode ser almoço ou jantar. Os dentinhos já terão despontado nessa idade, e a papa pode começar a ficar mais espessa e com alguns pedaços, para que a criança comece a se acostumar com alimentos sólidos.
Cardápio: uma papa de frutas + duas papas salgadas + leite materno

8 meses – papa com pedaços

Além das papas de frutas entre as refeições, o bebê também pode tomar um suquinho para acompanhar o almoço e o jantar, se essa for a recomendação do pediatra. A partir dos 8 meses, todas as papas podem começar e ser mais firmes um pouco e a ter pedacinhos. Pequenos, claro, pois normalmente as crianças ainda não estão atentas para a necessidade de mastigar. O que se quer nesse momento é que ela experimente a sensação de ingerir pedaços de comida. 
Cardápio: frutas em pedaços pequenos + duas papas salgadas com pedaços + leite materno

10 meses – comida amassadinha

Aqui, a criança pode começar a ingerir a alimentação da família, ajustando a consistência. Arroz e feijão amassadinhos, carne cortada em pedaços pequenos e verduras e legumes. Tudo o que for cozinhado em casa deve ser ponderado, claro. Gordura e sal em excesso estão proibidos. 
Cardápio: duas papas de frutas + duas papas salgadas com pedaços + leite materno

12 meses – refeição com a família

Normalmente, a criança de 1 ano já pode comer os mesmos alimentos que os pais e irmãos comem em casa. Mas quem pode liberar geral é o pediatra, que primeiro faz uma avaliação dos hábitos alimentares da família. As refeições devem oferecer pelo menos um representante dos seguintes grupos: cereais ou tubérculos (arroz, batata, mandioquinha, etc.); alimento proteico de origem animal (carne, frango, peixe ou ovo), leguminosas e hortaliças. Sucos e frutas devem ser oferecidos nos lanches e como sobremesa.

Consultoria: Elza Daniel de Mello, mãe de Paula, é médica pediatra nutróloga, professora associada da UFRGS e membro do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria; Manual de Orientação para Alimentação do Lactente, do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria,2a edição.