Bebês

Menina dos olhos

Cor do olho do bebê pode mudar até os seis primeiros meses de vida

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Se você já é mãe, deve ter notado que, assim que o bebê nasce, a cor de seus olhos é mais clara, entre azul e cinza. Logo, passam-se os meses e lá vem um belo par de olhos castanhos predominando. Segundo a pediatra neonatologista do Hospital Amparo Maternal, Vania Gato Medeiros, filha de Vanja e Célio, isso acontece com quase todos os bebês, já que a íris do recém-nascido ainda não tem o depósito completo de melanina – substância responsável pela pigmentação dos olhos, pele e cabelo.

Essa substância só fica completa nos seis primeiros meses de vida da criança. Por isso, não se assuste se aquele bebê que saiu da maternidade com olhos claros ficar com a coloração mais escura com o passar dos meses. Na verdade, pequenas alterações podem acontecer até os 3 primeiros anos da criança. E não tem jeito, se ninguém na sua família tem olhos claros, não adianta recorrer para simpatias ou reza brava, porque a cor dos olhos é determinada por uma carga genética, ou seja, pode acontecer de os pais terem olhos claros e a criança nascer com olho escuro, como pode acontecer de os pais terem olhos escuros e a criança nascer de olho claro, se alguém da família (mesmo avós) também tiverem olhos claros.

E se mesmo após os seis primeiros meses você notar uma alteração abrupta da cor dos olhos do seu filho, fique esperto, pode ser algo mais grave. “Algumas doenças se manifestam com alterações da cor dos olhos da criança, como catarata congênita, glaucoma ou tumores intraoculares. Por isso, se isso acontecer, procure por um oftalmologista”, diz.

Anúncio

FECHAR

Consultoria: Vania Gato Medeiros, filha de Vanja e Célio, pediatra neonatologista do Hospital Amparo Maternal.