Bebês

Hidratação no inverno: você precisa prestar atenção!

Saiba também o que o leite materno tem a ver com esse tema.

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Hidratação no inverno

Chegou o inverno, a estação mais fria, e seca, do ano. O índice de chuvas cai para a metade da estação anterior e a gente já conhece os resultados: janelas fechadas por causa do vento frio, ar seco e pele tão seca quanto. As crianças sofrem ainda mais com o tempo seco, porque têm a pele mais sensível e as glândulas responsáveis por manter a hidratação da pele ainda não estão completamente desenvolvidas.

De acordo com a dermatologista da Unimed Americana, Elisa Cosimo, as crianças precisam de cuidado mais específico quando falamos de hidratação da pele. “Elas normalmente não se lembram de beber água ou qualquer outro líquido com a mesma frequência que os adultos, por isso é sempre bom que os pais ofereçam suquinhos para os filhos”, explica a especialista. Alguns alimentos também são ricos em água, como a alface, o tomate, o melão, a melancia, a maçã e até a clara de ovo. E Elisa Cosimo garante: a hidratação é um processo que acontece de dentro para fora, quanto mais seu filho ingere líquidos, mais hidratada vai ficar a pele dele.

Anúncio

FECHAR

A pele é também o maior órgão do corpo humano, por isso é um ótimo termômetro para mostrar se nosso corpo está funcionando direitinho por dentro. Se você perceber que a pele do seu filho apresenta rachaduras, principalmente na ponta dos dedos dos pés e das mãos, a boca apresentar fissuras ou estiver sangrando, e as dobrinhas da pele apresentarem irritações (as conhecidas dermatites) é hora de levar ao pediatra e ao dermatologista infantil. “Quando aparece esse tipo de sintoma, o médico precisa ser consultado”, conta a especialista.

Leite materno é tudo

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, para as crianças de até 6 meses de idade, o leite materno é um alimento tão completo que já tem a quantidade necessária de água para manter o bebê bem hidratado. “Nele existe tudo o que a criança vai precisar até os 6 meses, inclusive para manter os índices de hidratação e a pele bem-cuidada”, explica a dermatologista.

Além disso, precisamos ficar de olho no banho das crianças, porque a pele delas é bastante sensível. O banho precisa ser feito com água morna, que preserva o manto de hidratação responsável por manter a pele hidratada, enquanto a água quente deixa a pele ressecada.

Durante o banho, o melhor é usar sabonetes neutros, sem perfume e específicos para a pele do bebê. “Não é muito recomendado usar produtos perfumados, porque a criança pode se sentir incomodada e sofrer alguma reação alérgica”, explica Elisa Cosimo. Também não é aconselhável usar esponjas durante o banho, porque causam ressecamento da pele, até para adultos. Passar o sabonete com as mãos já é o suficiente.

Todo Toque

Além dos sabonetes neutros, existem óleos de massagem pós-banho e óleos essenciais, que podem ajudar a manter a pele bem hidratada, protegida e macia. Mas lembre-se: os produtos devem ser específicos para bebês ou crianças, por não conterem substâncias agressivas para a pele sensível.