Bebês

Amamentar tranquila

Tire suas dúvidas sobre a amamentação!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Relaxe, seu corpo e os instintos do bebê vão guiar a hora da mamada. Mas, se ainda restarem dúvidas, confira o nosso guia

Apesar de parecer assustador para algumas mães, amamentar é fácil: seu filho tem o instinto natural de mamar, e seu corpo saberá o que fazer para produzir o leite necessário.

Mas, mesmo assim, muitas mães se desesperam na hora de dar de mamar para o pequeno, o que dificulta ainda mais a mamada. Por isso, relaxe! E, se ficar alguma dúvida, confira abaixo.

Anúncio

FECHAR

Como produzo leite?

São suas alterações hormonais que fazem com que o leite seja produzido, inclusive no começo da gestação. Mas é no terceiro trimestre que a mulher passa a produzir mais estrógeno para a grande produção de leite, e pode começar a “vazar”.

Qual a melhor posição?

Ao contrário do que muitas pensam, nem todo bebê consegue mamar na posição tradicional, encaixado no colo da mãe. Tudo depende de como você e seu filho se sintam confortáveis neste momento.

Não existe uma posição certa ou errada, desde que ambos estejam tranqüilos e confortáveis, e a mamada seja satisfatória para o bebê. Entre as posições mais comuns estão colocar a criança com as pernas para trás e deitar com o bebê na cama (como se vocês estivessem conversando).

Ele suga?

Não, o bebê não suga seu peito como se chupasse um líquido do canudinho. Na realidade, ele coloca toda a aréola do peito da mãe dentro da boca e, com a língua, empurra o bico do seio para o céu da boca. Isso faz com que o leite saia e ele engula.

Tenho tudo que meu filho precisa?

A resposta é sim. Nos primeiros dias de vida do pequeno, seu corpo produz um leite mais espesso, chamado colostro, cheio de gordura e proteína. Ele dura sete dias, em média, e vai se transformando em um leite mais maduro ao longo das semanas seguintes ao parto.

O leite só amadurece mesmo da segunda para a terceira semana. O leite materno é considerado como uma dieta de macronutrientes de um adulto, com 50% de carboidratos, 30% de gordura e 15% de proteína.

Posso comer de tudo?

A alimentação em si não interfere na quantidade de leite produzido, mas alguns alimentos podem trazer conseqüências ruins para o bebê. Evite os alimentos alergênicos, principalmente se você ou sua família têm histórico de alergia.

Entre estes alimentos estão o ovo, soja, frutos do mar, as castanhas e o leite de vaca, para pessoas que já sofrem com alergia do alimento – em pessoas sem histórico, ele não faz mal.

Mesmo com as lições da mãe ou avó, não existe um alimento que aumente a produção de leite. Mas a ajuda psicológica pode influenciar: neste caso, está permitido o consumo (limitado) de canjica e vinho.

Engordei. E agora?

A mãe que amamenta não precisa fazer dieta, já que amamentar gasta as calorias e os nutrientes. Por isso, se alimente bem e faça 4 ou 5 refeições por dia, com pratos saudáveis.

Invista nas frutas, legumes, feijão e arroz, sem esquecer das proteínas. Você vai precisar de um reforço na alimentação, já que seu filho precisará de cerca de 600 calorias por dia, e todas elas sairão de você.

Mas eu não consigo!

Muitas mães têm dificuldade para amamentar pela ansiedade. Por isso, não se preocupe: a amamentação é natural do seu corpo, mesmo que o pequeno não seja seu filho biológico.

Mas, se você não produzir leite, pode ser um problema hormonal, com alguma falha entre a hipófise produzir hormônio, e este produzir o leite. Nesse caso, consulte seu médico.

Consultoria: Ary Lopes, pai de Marcelo, Ricardo e Guilherme, é pediatra e nutrólogo da USP.

Pais&Filhos TV