Engravidar

10 atitudes pra quem quer engravidar

Pronta pra aumentar a família? A Dra. Tania Balcewicz dal Bosco, ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana, explica o que fazer

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

1) Check up completo

Anúncio

FECHAR

Visite seu ginecologista para uma consulta pré-gestacional antes mesmo de interromper qualquer uso de método contraceptivo. O médico vai pedir uma série de exames, verificar que vacinas você já tomou e condições clínicas como a tipagem sanguínea, possíveis doenças como infeccções urinárias – a maior causa de partos prematuros –, rubéola, hepatites e endometriose e a forma mais adequada de parar com os métodos anticoncepcionais.

 

Conheça nossa Calculadora de Fertilidade

http://revistapaisefilhos.uol.com.br/ferramentas/calculadora-de-fertilidade

 

9 dicas para aumentar as chances de engravidar

http://revistapaisefilhos.uol.com.br/tentando-engravidar/9-dicas-para-aumentar-as-chances-de-engravidar

2) Participação masculina

É importante que o parceiro também seja proativo. Visitar um urologista, fazer exames de fertilidade e, o que é essencial, estar presente nas consultas com a mulher proporciona maior segurança ao tentar engravidar.

3) Cuidado com os medicamentos

Alguns medicamentos de uso corriqueiro podem fazer mal durante a gestação e até causar malformações no feto. Remédios para controlar pressão alta ou convulsão, antiinflamatórios e antibióticos são alguns deles. Atenção também para os antidepressivos: eles são capazes de atrapalhar a ejaculação masculina e inibir a libido feminina. Consulte o médico e converse com ele sobre alternativas.

4) Ácido fólico

Muitas vezes, no check-up, é batata: esse nutriente tão importante não está sendo consumido em quantidade suficiente. É importante começar a tomar suplementação de ácido fólico pelo menos 2 meses antes de tentar engravidar. Isso porque essa substância evita malformações principalmente do tubo neural, que gera as estruturas da cabeça e da coluna. Verduras verde-escuras são ricas em ácido fólico, mas há complexos vitamínicos que ajudam em sua absorção.

5) Comer, comer

Além do ácido fólico, outros nutrientes são fundamentais para preparar o corpo para uma gestação saudável. Peixes, que contêm proteína e ômega 3; frutas e verduras, que são ricos em várias vitaminas; feijão, que tem ferro, e leite, fonte de cálcio para os ossos da mãe e do bebê – principalmente a partir do 3º mês, quando essa estrutura começa a ser formada – fazem toda a diferença.

6) Cuidado com as drogas

Talvez você ainda não saiba disso, mas a nicotina faz vasoconstrição sistêmica – isto é, de todos os vasos sanguíneos do corpo do fumante, seja gestante ou não – por aproximadamente 20 minutos a partir de cada cigarro fumado. Isso faz com que os vasos sanguíneos que levam sangue ao útero reduzam seu fluxo por este tempo, consequentemente a placenta também irá enviar menos sangue ao feto durante este tempo, o que pode gerar fetos com baixo peso. Pense nisso e lembre-se: nada de fumaça, álcool e drogas ilícitas.

7) Faça sexo!

Sem dor de cabeça. Todo casal que quer engravidar deve ter, se possível, relações sexuais em dias intercalados, ou pelo menos 2 ou 3 vezes por semana. E fique de olho no seu calendário menstrual para aumentar as chances:  o período mais fértil da mulher fica entre o 12º e o 18º dia do ciclo, portanto o mais propício para acontecer a fecundação. Fica a dica!

8) Relógio biológico

Depois dos 35 anos a fertilidade feminina declina, e o risco de malformações aumenta, embora existam exceções. Por via das dúvidas, se quer mesmo engravidar, faça todas as checagens antes dessa idade e garanta uma gravidez saudável.

9) Reprodução assistida

Quem optou por fazer inseminação artificial, além de manter um acompanhamento com seu ginecologista, precisa escolher uma clínica de confiança, que saiba dosar os medicamentos de forma controlada. Se você já fez isso e viu que seus exames indicaram tuba pélvica e cavidade uterina normais, é só correr para o abraço – do bebê.

10) Hábitos saudáveis

Leve uma vida saudável. Coma e durma bem, esteja bem com você mesma e faça exercícios regulares sem exagero. Agora é hora de pensar em você. Simples assim!

 

Consultoria: Dra. Tania Balcewicz dal Bosco, especialista em reprodução humana, médica obstetra e ginecologista da Clínica Plena (Toledo, no Paraná) e mãe de Caroline, Alexandre e Giovana

Clínica Plena: (45) 3056-7250