Pais

Mães precisam ser orientadas sobre amamentação logo após o parto

Apesar de parecer natural, o processo precisa ser aprendido

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

Amamentação_abre (2)

Especialistas em amamentação podem ser presença obrigatória em maternidades (Foto: Shutterstock)

Muitas mães ficam decepcionadas por não saberem amamentar seus bebês recém-nascidos ainda na maternidade. Parece ser algo tão natural e simples, que elas ficam frustradas por enfrentarem dificuldades nesse momento. Essa situação é nova tanto para mãe quanto para o bebê e os dois vão aprender juntos durante esse processo.  Por isso, é necessário que a equipe da maternidade ampare e oriente a mãe enquanto ela estiver no hospital.

Leia mais:

20 respostas sobre amamentação que toda mãe deve saber

Anúncio

FECHAR

Leite materno pode deixar bebê mais inteligente

7 mitos e verdades sobre o pós-parto

Soyama Brasileiro, mãe de Mateus, Lucas e Marina, enfermeira coordenadora de Aleitamento da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, explica que as mães não nascem sabendo amamentar e, sem apoio emocional, elas ficam ainda mais confusas. “A maioria não recebe instrução antes do parto e quando recebem, é apenas uma ajuda teórica e não prática”, afirma.

Adriana Maciel, mãe de Pedro, que hoje tem 2 anos, é uma das provas disso. A moça não foi orientada antes do parto e a enfermeira que a atendeu no hospital também não lhe deu a atenção necessária. “Meus seios doíam e chegaram até a rachar e sangrar. A única coisa que me fazia aguentar esse sofrimento era saber o quanto aquilo era importante para o meu filho”, relata.

Amamentação_miolo (1)

Aprender a amamentar nos primeiros dias de vida do bebê é fundamental para a saúde (Foto: Shutterstock)

A doula Rachel de Bortoli da Costa, mãe de Hellen e Victor, indica que esse é um pensamento muito comum da maioria das mães. A profissional presta suporte físico e emocional a mulheres antes, durante e após o parto. “Existe uma cultura de que é necessário suportar a dor. Se amamentar dói, está errado e precisa ser aprendido”, alerta.

Rachel acredita também que a amamentação é um processo que precisa ser assimilado ainda na maternidade. “Os primeiros dias são os mais importantes porque se o bebê não ganhar o peso necessário, o pediatra vai indicar um leite artificial. Com a facilidade desse complemento, é muito mais difícil da criança e da mãe aprenderem a amamentação”, explica a doula.

Pensando nisso, a senadora Lúcia Vânia do PSB (Partido Socialista Brasileiro) de Goiás, apresentou no último dia 16 um projeto de lei que prevê a presença obrigatória de especialistas em amamentação nas maternidades. A proposta foi levada ao Senado Federal e será analisada pela Comissão de Direitos Humanos entre março e abril deste ano. Se for aprovada, seguirá para sanção e já irá se tornar lei, dentro do Estatuto da Criança e Adolescente.

5 coisas surpreendentes que podem afetar sua produção de leite materno

Brasil segue como referência mundial em aleitamento

Conheça 18 dicas incríveis sobre amamentação