Pais

Estria não precisa combinar com gestação! Dá para prevenir e tratar

Saiba o que fazer para minimizar as chances das marcas aparecerem

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Ver o barrigão crescendo a cada mês da gravidez é uma delícia, mas esse aumento pode trazer consequências não muito agradáveis: as estrias! As temidas marcas, que podem ser brancas ou avermelhadas, são causadas pelo estiramento das fibras elásticas da pele.

“Quando a pessoa engorda muito rápido, o corpo não consegue produzir a tempo a quantidade necessária de colágeno para fazer a reparação do tecido. Isso pode ser causado por uma gravidez, por cirurgias plásticas, pelo uso de anabolizantes ou até mesmo por fatores hormonais ou genéticos”, explica Ingrid Peres, fisioterapeuta dermato-funcional e responsável pelo científico da Onodera Estética.

Para prevenir essas marcas, o controle de peso é essencial. Até porque a estrias não aparecem só na barriga. Outras áreas do corpo, como flancos, coxas, glúteos, e seios também estão sujeitas a ficarem com as marcas se aumentarem de tamanho em pouco tempo. Então, nada de comer por dois!

Anúncio

FECHAR

Enquanto se controla a alimentação, também é necessário cuidar da pele. Os hidratantes não fazem milagre, infelizmente. Mesmo assim, não custa tentar. Afinal, pele macia é sempre bom.  “As melhores opções são os cosméticos voltados para gestantes. Existem várias marcas especializadas no mercado”, afirma o dermatologista Claudio Wulkan, pai de Gabriela, David e Rafael.

É importante ficar de olho no rótulo desses produtos. “Cosméticos com mais de 10% de concentração de ureia, conhecida por ser uma substância muito hidratante, são perigosos e podem afetar o desenvolvimento do feto”, acrescenta o médico, que também é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e do Hospital Israelita Albert Einstein.

Na hora de passar o hidratante, o ideal é massagear bem. O ideal é fazer isso duas vezes por dia e após do banho. “A pele molhada fica mais permeável e permite que o creme penetre melhor”, recomenda o dermatologista.

 Depois do parto, a rotina de hidratação deve continuar, mas já é possível tratar as estrias com procedimentos estéticos. O Powerskin, disponível na Onodera, é uma das opções de tratamento.  Por meio da aplicação da tecnologia laser ou radiofrequência fracionada, ocorre a remodelação e produção de colágeno e de novas fibras elásticas. O Powerskin dura cerca de 50 minutos, dependendo da área de tratamento, e são necessárias de 4 a 8 sessões.

Leia também: 

Você merece: conheça 4 tratamentos estéticos especiais

6 dicas para evitar as estrias

O que a gravidez faz na sua pele