Criança

Descubra como substituir o sal por outros ingredientes nas refeições

Ervas frescas são alternativa para alimentação saudável

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

Não adianta cortar o sal de uma vez, vá reduzindo aos poucos (Foto: Shutterstock)

Não adianta cortar o sal de uma vez, vá reduzindo aos poucos (Foto: Shutterstock)

Segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o sal de cozinha é responsável por 71,5% da ingestão de sódio pelo brasileiro. Crianças até os dois de idade não devem ingerir sódio, mas a partir dessa fase, o consumo deve ser de até 2 gramas por dia, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Para diminuir o consumo de sal em casa, é possível substituir o tempero dos alimentos por ervas frescas.

Leia também

Conheça 15 dicas incríveis sobre alimentação infantil

Anúncio

FECHAR

Aprenda a deixar legumes e verduras livres de agrotóxicos

Por que você não deveria falar sobre dieta e peso com sua filha 

O ideal é que as ervas usadas para temperar os alimentos sejam consumidas frescas. Porém, com a correria do dia a dia, nem sempre vai ser fácil comprar temperos todos os dias. Por isso, há a opção de congelá-las. “O ideal é que elas sejam higienizadas, picadas e armazenadas o mais seco possível, para que sua durabilidade seja maior. Na geladeira podem durar uma semana; congeladas, cerca de dois meses”, indica Dra. Karla Vilaça, mãe de Felippe, nutricionista da Nutrenza Assessoria Nutricional.

Se o seu filho for um pouquinho mais velho e já souber o que gosta ou não de comer, pode ser que aconteça um estranhamento em relação ao gosto da comida. Para evitar que ele não queira comer, a comida precisa estar bem temperada e o sal não precisa ser cortado de uma vez só. Vá reduzindo aos poucos para que o paladar da criança se adapte.

Não se restrinja ao manjericão, louro e salsinha. Existe uma enorme quantidade de temperos que podem ser usados, como: açafrão, cúrcuma, sálvia, alecrim, tomilho, zimbro, manjerona, hortelã, erva-doce, pimenta.

O consumo diário deve ser de até 2 gramas de sódio, que equivale a 1 colher de chá de sal (Foto: Shutterstock)

O consumo diário deve ser de até 2 gramas de sódio, o que equivale a 1 colher de chá de sal (Foto: Shutterstock)

E a bolacha?

Não dá para negar que as crianças adoram bolachas, chocolates e doces que vêm embalados, cheios de sódio. Para evitar que o consumo seja muito grande através desses alimentos, você consegue encontrar (não em grandes quantidades) alimentos industrializados com baixa quantidade de sódio. “É importante ler os rótulos, comparar os produtos e optar por aqueles com menor teor de sódio (obviamente não é só o sódio que deve ser levado em consideração). Além disso, os pais devem priorizar os alimentos mais naturais possíveis. Quanto mais embalagem o produto tem, menos saudável ele é”, explica Dra. Karla.

O que seu filho deve comer para manter a boca saudável?

Café da manhã equilibrado

Mercado só de orgânicos é alternativa para evitar fast food nos EUA