Pais

5 maneiras de redescobrir suas paixões

Relembrar as coisas que você mais gostava de fazer antes de dar à luz fará de você uma mãe ainda melhor

Carolina Porne

Carolina Porne ,Filha de Sandra e Rubens

3200_m_tb_eh_gente

Foto: Shutterstock

Você se lembra das coisas que amava fazer antes de ter filhos? Não? Pois é assim com a maioria dos pais. Assim que os filhos entram em nossas vidas, é fácil ignorar os nossos desejos em favor dos deles – afinal, o que fazer com aquele sentimento de que não estamos priorizando nossos pequenos? Opa, alerta de culpa! Não pense assim: nossos hobbies e paixões são o que nos fazem sentir vivos, como pessoas e como pais, então é essencial continuar separando tempo para eles.

A revista americana Parents entrevistou Meryl Landau, autora do livro Enlightened Parenting: A Mom Reflects on Living Spiritually With Kids (Pais Iluminados: uma mãe refletindo sobre viver espiritualmente com crianças, em tradução livre), e ela deu dicas de como relembras as coisas que te faziam feliz no passado. Garantimos: você não vai se arrepender.

  1. Pense no que você gostava de fazer quando criança: você certamente está por dentro das atividades favoritas do seu filho, mas o que era divertido para você quando era mais nova? Subir em árvores? Então procure uma atividade ao ar livre, em contato com a natureza. Se você era da turma que colecionava moedas ou papeis de carta, talvez seja a hora de organizar uma nova coleção. Você com certeza vai se divertir!
  2. Pense no que você gosta de fazer com as crianças: sim, as suas atividades favoritas em família também podem se transformar em prazeres pessoais. Se vocês curtem ver um filme juntinhos, com direito a pipoca, busque opções de filme para você ver depois que eles já estiverem na cama. Se gostam de montar quebra-cabeças, compre um de 1.000 peças só para você montar, ao som da sua música favorita.
  3. Planeje um passeio ou viagem para o seu destino favorito: se você perguntar para as crianças onde elas querem ir, vai ser difícil sair do roteiro de parques de diversões, em que você só fica olhando as crianças e não faz nada para a sua própria diversão. Escolha você um destino e não se incomode com as reclamações dos filhos; ao chegar lá, certamente eles vão se divertir também, da maneira deles.
  4. Conecte-se com você: “eu acredito que todas as respostas da vida estão dentro de nós, só que estamos tão ocupados correndo de um lado para o outro que não ouvimos nossa própria voz, dizendo o que deveríamos fazer”, diz xxx. Separe 10 minutos todas as manhãs para meditar. Sozinho e em silêncio, sinta seu coração e sua respiração. Em seguida, pergunte a si mesmo como você poderia ter um dia melhor.
  5. Crie algo novo: as artes em geral fazem com que a gente se sinta bem – e são sempre os primeiros planos a serem adiados. É hora de colocar a mão na massa: escreva o seu livro, crie sua música, dedique-se ao artesanato ou simplesmente comece a fazer um diário de coisas boas que aconteceram com você naquele dia. A inspiração vem de dentro para fora.

 

Anúncio

FECHAR

Leia também:

Aumente o som: você merece um dia para se produzir!

Mãe Também É Gente: brasileiras cuidam da aparência apenas 15 dias por ano

Sobre ser mãe de segunda viagem: sai pra lá, culpa!

Pais&Filhos TV