Notícias

Apresentadora defende ideia absurda de proibir crianças em restaurantes

Ela disse que as pessoas não são obrigadas a "aturar o choro do filho alheio"

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Reprodução / Facebook Raiza Costa)

(Foto: Reprodução / Facebook Raiza Costa)

No começo desta semana a apresentadora dos programas Dulce Delight Rainha da Cocada, Raiza Costa, publicou em seu perfil no Facebook uma declaração absurda. No texto, ela defendia que os restaurantes deveriam proibir a entrada de crianças até 14 anos de idade. A justificativa de Raiza foi de que os pais que pagam babás não deveriam ter que “aturar o choro do filho alheio”.

Depois de ter sofrido uma série de críticas quanto ao seu posicionamento, ela decidiu apagar o post da sua página. Leia o que foi escrito por Raiza na íntegra: “Gente, tanto rebuliço porque um restaurante no Brasil fez o que muitos restaurantes franceses fazem há séculos: proibiu entrada de crianças menores que 14 anos. Pensa só nos pais que pagam uma babá pra finalmente saírem pra namorar tranquilões e, chegando lá, são obrigados a aturar o choro do filho alheio. Não acho que deveria ser regra mas não vejo nada demais alguns estabelecimentos proporcionarem momentos românticos sem incluir show de break dance esperneando no chão regado à berros de ‘eu quero batata frita!’.”

Os seguidores da apresentadora que são pais ficaram indignados com o posicionamento de Raiza. Os argumentos contra a publicação abordavam o questionamento sobre onde as famílias deveriam comer quando decidissem não preparar a refeição em casa. Além disso, crianças choram, pedem batata frita, sim, e também dão trabalho. Ninguém nasce adulto, é preciso saber respeitar cada família e as diferenças.

Anúncio

FECHAR

Leia também:

Mãe recebe bilhete absurdo de professora sobre cheiro do cabelo

Multa por impedir amamentação em público já está valendo em São Paulo

Roteiro: melhores restaurantes para levar as crianças