Mais

Conheça os 8 tipos diferentes de mesadas

Nossa colunista e embaixadora, Patrícia Broggi, comenta, em mais um Repórter Pais&Filhos, os diferentes tipos de mesadas listados pelo livro de Reinaldo Domingos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Repórter Pais&Filhos Mesada 2

Falar de dinheiro com criança não é tarefa fácil. Sabe aquele velho ditado que diz que só damos valor ao dinheiro quando a gente se esforça para ganhar? Pois é. Mas trabalhar não é a única forma de passar a valorizar o que temos e saber que dinheiro precisa ser administrado com cuidado, se não acaba.

Anúncio

FECHAR

Muitos pais, pensando nisso, optam por dar mesada aos seus filhos, normalmente uma quantia mensal ou semanal para que eles gastem no que quiserem ou precisarem, desde o lanche da escola até os doces no mercadinho. O que muitos pais não sabem é que existem até oito tipos de mesada diferentes e elas podem servir para vários objetivos que vão muito além de ensinar seu filho a administrar o próprio dinheiro e iniciar a educação financeira em casa.

O livro Mesada: Muito Além do Dinheiro, lançamento da Editora DSOP, foi escrito por Reinaldo Rodrigues, pai de Graziella e Fabrizzio e educador financeiro, e mostra para os pais esses oito tipos de mesadas, além de falar de outras várias questões que envolvem as crianças e o dinheiro: qual o valor certo para dar em cada idade? O dinheiro pode ser uma moeda de troca pelo bom comportamento? São eles:

Mesada Voluntária: É a primeira mesada que seu filho recebe, quando quer comprar sorvete ou bala, o primeiro dinheiro que passa pelas mãos da criança. Na maioria das vezes, são as moedinhas do troco e é importante porque é algo novo para as crianças.

Mesada Financeira: É o tipo mais comum de mesada. Aquele dinheiro dado às crianças semanalmente ou mensalmente para que elas comecem a tomar conta do próprio dinheiro.

Mesada de Terceiros: Quando seu filho recebe dinheiro dos avós, dos tios ou padrinhos, é considerada mesada de terceiros.

Mesada Econômica: Quanto mais a criança ajuda a economizar em casa, mais a família toda ganha para fazer coisas juntos. Por exemplo, 50 reais que todo mundo economiza na conta do supermercado pode render um ótimo passeio até a sorveteria no final de semana.

Mesada Empreendedora: na verdade, é o dinheiro que seu filho ganha por fazer algum investimento pequeno em casa. Por exemplo, ele ganha mesada com a venda de pipas que ele mesmo faz em casa, ou algum tipo de trabalho manual, ou até mesmo trufas e biscoitos.

Mesada Ecológica: Não precisa ser dinheiro, é um jeito de incentivar seu filho a separar o lixo para reciclagem, por exemplo, e ir aos pontos de troca, onde certa quantidade de material reciclável vale uma quantia em dinheiro.

Mesada de Troca: Em vez de seu filho economizar por meses para comprar um brinquedo novo, que tal chamar os amigos dele para fazer uma tarde de troca de brinquedos? É divertido, trabalha a conscientização e reaproveita os brinquedos usados em bom estado.

Mesada Social: É aquela que leva a criança a escolher brinquedos, passeios e opções mais baratas e com maior qualidade para passar mais tempo com a família e com os amigos. A recompensa não é monetária, mas ensina a criança que o dinheiro não é única coisa de valor que ela pode guardar.

Reinaldo Rodrigues e nossa embaixadora e colunista, Patrícia Broggi que escreve a coluna falando de Grana, falam sobre educação financeira em mais um episódio da série Repórter Pais&Filhos. Para saber mais sobre mesada e começar a pensar qual o momento ideal para estipular um valor para seu filho receber, não perca nosso vídeo: