Família

Pai é despedido do trabalho por ir ao parto do próprio filho e recebe uma surpresa

Este pai só queria ter o direito de ver o nascimento do bebê

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

ronda

Quando temos nossos filhos, a presença das pessoas mais importantes para nós é essencial. No Brasil, a mãe tem direito a 120 dias de licença maternidade, enquanto o pai tem direito a 5. Nos Estados Unidos infelizmente não há uma legislação nacional sobre essas licenças. Apenas três estados tem leis que beneficiam os pais, e não foi o que aconteceu com Lamar.

Lamar Austin é pai de três filhos maiorzinhos e um recém-nascido. Mora em Massachusetts e trabalhava em uma empresa de segurança. Quando seu bebê estava para nascer, Lamar pediu chefe se poderia sair mais cedo do trabalho para acompanhar sua esposa no parto. Como não tinha esse direito previsto na lei, seu pedido foi negado.

Anúncio

FECHAR

Austin não podia abandonar sua esposa nesse momento tão importante para ambos, então não pensou duas vezes e foi até o hospital acompanhá-la, mesmo depois de receber uma mensagem ameaçadora do seu chefe. “Se você não estiver no trabalho até amanhã, vamos demiti-lo”. Dito e feito. Lamar Austin foi despedido.

Para a surpresa da família, a história chegou ao conhecimento de Sara Persechino, advogada familiar, que ficou indignada com o ocorrido e decidiu criar uma campanha de financiamento coletivo na internet para levantar fundos para a família, até que Lamar conseguisse um novo emprego.

A campanha foi criada dia 5 de janeiro e, desde então, mais de 400 pessoas já doaram e arrecadaram mais de 10 mil dólares (aproximadamente R$35.000,00). Além disso, Lamar já recebeu até ofertas de emprego! Que história!

pai-ronda-2

Leia também: