Família

O festival para toda a família que ganhou o nosso coração

O Just So Brasil fez o maior sucesso e já é aguardado no próximo ano

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Divulgação / Just So Brasil)_

(Foto: Divulgação / Just So Brasil)

Nossa embaixadora Luciana Loew, mãe de Tete e Alice, participou do Just So Brasil, que aconteceu em Itu nos dias 15 e 16 de outubro. A família curtiu muito toda a experiência e é claro que ela não poderia deixar de relatar tudo aqui para a gente. Confira:

“Estar descalço, vestido do jeito que quiser – de roupa ou fantasia, de colar pendurado e flor no cabelo, sem se preocupar com adequação – em meio a um ambiente de muita natureza e gente disposta a curtir o mesmo clima é uma experiência que quem já frequentou um festival conhece. A sensação de liberdade, de contato com a arte sem amarras e de comunhão com a natureza e com pessoas interessantes.

Só que, quando a gente tem filho, nem sempre dá para continuar vivenciando essa experiência. Os festivais de música não têm estrutura para crianças, os decibéis vão além do recomendado para os pequenos ouvidos e as distâncias não costumam ser amigáveis.

Anúncio

FECHAR

Querendo resolver essa carência de quem curte o clima, mas está na fase família, duas mães britânicas resolveram criar o Just So, um festival que fornecesse ‘uma experiência mágica onde arte, música e literatura são incorporadas e entrelaçadas a uma paisagem natural bela e impressionante’.

Com a expectativa alta diante dessa promessa, fui no último domingo ao Just So, que aconteceu em Itu, na primeira edição brasileira do festival.

Já na chegada, tive a sensação de que as minhas expectativas seriam não só atendidas, mas superadas. A Fazenda Vassoural, local escolhido pela produção do evento, é uma atração por si só. Cheia de construções originais de tijolinhos e clima rústico, é considerada Patrimônio Histórico Cultural do Brasil, conforme descobri depois.

Na entrada, clima de festa entre amigos: uma pracinha com food trucks e mesinhas, um ‘bolheiro’ fazendo show de bolhas de sabão rodeado de crianças e adultos, alguns deles fantasiados de cavaleiros e fadas, um galpão com peças lindas de artesanato sendo vendidas pelos próprios artistas, um espaço bem montado para bebês e o acesso a uma área de sombras e clareiras em que se espalhavam famílias brincando, fazendo arte com argila ou deitadas ao sol e um palco em músicas eram tocadas enquanto pais e filhos atravessavam a pista inventando suas danças.

Um cenário de festival, sem tirar nem pôr, com a diferença de que neste era tudo pensado para que pais e filhos se envolvessem juntos em cada atividade de arte, movimento ou música.

Fomos conhecer o camping em que meus amigos haviam passado a noite. Muitas barracas se espalhavam pelo terreno enquanto alguns descansavam à sombra do toldo dos seus trailers, penduravam roupas ou conversavam com vizinhos. Uma woodstock organizada, com a mesma alegria.

Participamos de oficinas, assistimos a shows, comemos sob as árvores, fizemos guerra d’água em que a criançada correu em meio às arvores dando gargalhadas e passamos um dia conhecendo gente legal e nos divertindo muito juntos.

Ao fim do dia estávamos exaustos e com o sorriso no rosto de quem passou horas brincando sem se importar que a roupa estava molhada, o cabelo bagunçado, os colares de lã feitos na oficina se acumulavam no pescoço em cores variadas e a voz estava rouca de tanto cantar.

Agora é torcer para que o evento aconteça de novo no ano que vem, tão pertinho de SP quanto este (de preferência na linda Fazenda Vassoural) e que, dessa vez, possamos também acampar e curtir o luau e a caça ao tesouro que, ficamos sabendo, também foram um arraso.”

Leia também:

Inovador festival de artes e campismo para toda a família chega ao Brasil

Festival de gêmeos elege os mais parecidos e as fotos são super divertidas

Festival gastronômico realizado na Disney enche os olhos e a barriga!