Criança

7 remédios naturais aprovados pelos médicos! Veja a lista

Algumas indisposições do dia a dia podem ser tratadas em casa, mas em caso de dúvida, consulte um pediatra

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

mel

(Foto: Shutterstock)

Até os médicos concordam que muitas indisposições causadas por picadas de mosquito ou abelha, dor de barriga ou cólica podem ser tratadas com remédios naturais, em casa.

Uma pesquisa recente feita pela Parents aponta que 88% dos leitores já trataram alguma indisposição, como constipação e alergias nasais, com remédios naturais. Pediatras em geral seguem uma tendência de aconselhar que os pais chequem antes com o médico da criança, alerta Tanya Altmann, autora de What to Feed Your Baby (Como alimentar o seu filho).

1. Probióticos

Bom para: gases e cólicas

Anúncio

FECHAR

Consumidos regularmente, os probióticos aumentam o número de bactérias benéficas que ajudam no funcionamento intestinal e melhoram a saúde do intestino como um todo, diz David Burke, pediatra do Cleveland Clinic Children’s Center for Pediatric Integrative Medicine.

Um estudo canadense recente descobriu que dar para bebês lactantes que têm cólicas 5 comprimidos do probiótico Lactobacillus reuteri DSM 17938 reduz o choro e a irritação após 3 semanas. O coautor do estudo, Saul Greenberg, afirma que este probiótico, em particular, melhora a composição bacteriana do intestino, acelera a digestão e inibe a dor, porque afeta diretamente os nervos do intestino.

gengibre

(Foto: Shutterstock)

2. Gengibre

Bom para: náusea e enjoos

Como funciona: Chicletes, chás e balas de gengibre podem prevenir ou tratar todos os tipos de mal-estar por desacelerar os movimentos naturais do estômago e acalmar o trato gastrointestinal, afirma David Burke . O tratamento foi originado há milhares de anos na Ásia. Basta escolher um tratamento que contenha o gengibre real, não o gengibre aromatizante.

3. Mel local

Bom para: alergias sazonais

Embora a evidência científica seja controversa, muitos médicos acreditam que o consumo do mel produzido na mesma região pode ajudar a aliviar alergias ao pólen. “A teoria é que, se o mel contém antígenos para o pólen, ele pode lentamente expor o corpo de uma criança ao alérgeno e ajudar a construir a sua tolerância”, explica Altmann, porta-voz da Academia Americana de Pediatria.

Um estudo da Finlândia descobriu que quando as pessoas com alergias ao pólen de bétula consomem diariamente o mel com essa substância por cinco meses antes do início da estação da flor que tem o pólen causador da alergia, eles experimentaram uma redução de 60% nos sintomas. “Se as alergias sazonais do seu filho são graves ou com risco de vida, então elas não dependem de mel” alerta Altmann. Mas se a alergia é de ligeira a moderada, tente colocar uma colher de chá de mel no cereal da criança todas as manhãs.

Importante: Nunca dê mel a crianças com menos de 1 ano de idade, porque pode causar botulismo.

4. Bicarbonato de sódio

Bom para: Coceiras ou ardor na pele

Como funciona: Misture 1 colher de chá de bicarbonato de sódio com um pouco menos do que uma colher de chá de água e você terá uma pasta grossa que suaviza regiões irritadas por picada de inseto, abelha ou erupção cutânea. Deixe secar completamente por 10 minutos antes de lavar o local. A pasta melhora as reações alérgicas porque diminui a produção de histamina e tem efeito calmante, explica o pediatra David Burke. “Se o seu filho desenvolver coceiras ou dermatites,  adicione algumas colheres de bicarbonato de sódio no banho de banheira para prevenir os sintomas”, completa.

Leia também:

7 impulsionadores naturais de fertilidade

10 maneiras de deixar os pernilongos longe

Calmante natural

5. Soro fisiológico

Bom para: congestão nasal por resfriados ou alergias

Como funciona: Gentilmente lave as narinas do seu filho com uma esguichada da solução salina, que pode ajudar a limpar o muco  causado por alérgenos e reduzir a inflamação. “Uma leve pressão é suficiente para não causar irritação ou sangramento no nariz”, avisa Altmann. Após lavar as narinas, peça para o seu filho assoar o nariz. Se ele for bebê ou uma criança pequena, aspire o muco.

6. Suco de pera e ameixa

Bom para: constipação

O suco de ameixas secas tem sido muito utilizado por adultos que lutam contra a prisão de ventre. Mas poucas pessoas percebem que o suco de pera pode ter efeito semelhante, e que as crianças, muitas vezes, preferem esse sabor, acredita Altmann. Esses frutos têm fibras naturais e açúcares que trabalham juntos para suavizar as fezes, e funcionam especialmente bem se o seu filho consumir um copo extra ou dois de água por dia.

Dê ao seu filho um copo de suco de pera ou de ameixa depois da escola ou à noite para que ele não tenha que correr para o banheiro na escola. Lactentes jovens com 1 mês de idade podem tentar também. Consulte o pediatra para saber a quantidade indicada do líquido em relação ao peso e tempo de vida do bebê.

7. Omega-3

Bom para: dificuldade de concentração

Como funciona: Já é amplamente conhecido que os ácidos graxos do ômega -3 são benéficos para o desenvolvimento do cérebro, e eles podem ajudar sim a melhorar a concentração da criança, o tempo de atenção e a capacidade de se manter organizada até o final da tarefa.

Um recente estudo feito na Holanda descobriu que após 16 semanas de consumo diário de margarina enriquecida com ômega- 3, tanto meninos com déficit de atenção, como sem o déficit se beneficiaram dos ácidos graxos (EPA e DHA) e saíram mais afiados e concentrados. Consulte o pediatra do seu filho para saber se comprimidos de ômega-3 são recomendáveis.