Família

3 passos para criar filhos com autoestima elevada

Pessoas com autoconfiança e autoestima tendem a ter maior sucesso na vida

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

auto-estima

Sucesso na carreira, amizades, negócios, dinâmica familiar e crescimento espiritual têm como fundamento a confiança e a autoestima elevada. Pessoas que têm confiança em si mesmas são imãs para o sucesso e a felicidade por onde quer que passem. Como pai ou mãe, você certamente vai gostar de conhecer e aplicar técnicas para ajudar a desenvolver a autoconfiança do seu filho.

Trazemos três dicas para trabalhar a autoestima e a autoconfiança nas suas crianças:

Anúncio

FECHAR
  1. Pensar por conta própria

Se você continuar dizendo aos seus filhos o que fazer e como fazer todas as coisas, eles irão sempre procurar por uma direção e não aprenderão a confiar nas próprias intuições. Para cada situação existem, pelo menos, cinco soluções corretas e diferentes. Se sempre queremos as coisas “do nosso jeito”, eles vão deixar de tentar soluções criativas. Pensamento crítico e habilidade para resolver problemas serão cada vez mais importantes na nova economia. Quem entra no mercado de trabalho precisará de “pequenas habilidades” de comunicação interpessoal para construir uma equipe de trabalho.

  1. Ganhar raízes

Muito da nossa identidade, da nossa noção de ética e dos pilares que nos sustentam vêem da nossa família. Nós somos contadores de histórias e, ao mesmo tempo, coletores de histórias. Essa diferença crucial nos diferencia do resto do reino animal. Nós conseguimos lembrar, processar e passar informações para as próximas gerações. Queremos pertencer a uma tribo que nos ame e nos aceite. Compartilhando nossas heranças, histórias e bagagem cultural para nossos filhos, estamos dando a eles raízes e asas.

  1. Ter boa postura (preste atenção neste!)

Pessoas com ombros caídos e movimentos apáticos demonstram não ter autoestima elevada. Comunicação verbal é a linguagem da informação. Comunicação corporal e não verbal é a linguagem dos relacionamentos. Pessoas que têm postura corporal ruim sugerem não estar entusiasmadas com o que estão fazendo e parecem não se considerar importantes. Buscar e manter uma boa postura automaticamente levará seu filho a se sentir melhor. Sentar-se ereto, levantar a cabeça e manter contato visual são bons exemplos. Agindo assim, você passará uma boa impressão para os outros e se sentirá mais alerta e empoderado. Para desenvolver autoestima e autoconfiança é importante inter-relacionar corpo e espírito para ter uma vida de sucesso.

Leia também:

5 maneiras de aumentar a autoestima do seu filho

7 erros comuns que podem afetar a confiança das crianças

5 tipos de elogios que contribuem para o desenvolvimento da criança