Criança

8 passos para perder o medo do dentista

Siga nossa lista e prepare seus filhos para a próxima consulta com tranquilidade

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

ft-4

(foto: Shutterstock)

1. Comece cedo. Quanto antes a criança começar a ir ao dentista, melhor. O ideal é após o primeiro aniversário ou assim que os primeiros dentinhos começarem a apontar. “Isso vai criar uma sensação de ‘lar’ na criança, na qual ela saberá que naquele local vão cuidar bem dela”, diz Rhea Haugseth, presidente da American Academy of Pedriatric Dentistry.

2. Diga apenas o necessário. Quando a consulta estiver próxima, não passe tantos detalhes à criança, para não criar uma ansiedade desnecessária. Também não diga que ficará “tudo bem”, porque seu filho pode acabar precisando passar por algum tipo de tratamento e, se isso acontecer, ele vai perder a confiança em você e no dentista.

3. Não fale em “injeção”, “machucar” ou “dor”. Deixe que o dentista apresente esses conceitos para a criança com suas próprias palavras. Ao invés disso, diga que o dentista irá checar seu sorriso e ver se seus dentes estão todos bonitos ou se tem algum “bichinho do açúcar”.

Anúncio

FECHAR

4. Brinque de dentista. Antes da consulta em si, que tal trazer um pouco de diversão? Transforme em uma brincadeira na qual seu filho é o paciente e você o dentista, e vice-versa. Depois brinquem de escovar os dentes, relembrando passo a passo todo o processo.

5. Sua consulta não é a consulta deles. Evite levar seus filhos à sua própria consulta ao dentista. Temas como extração de dentes, canais e outros procedimentos podem deixar as crianças com medo.

6. Esteja preparado para manhas. Sim, eles podem chorar, espernear ou fazer birra – é normal, eles estão com medo. Não sinta culpa ou vergonha; os dentistas sabem lidar com esse tipo de situação e farão o possível para que tanto a criança quanto você se sintam confortáveis.

7. Evite prêmios. Você pode ter pensado em oferecer um doce ou outra recompensa ao seu filho caso ele se comporte bem na consulta. Contudo, fazer isso pode dar a entender que se trata realmente de uma situação difícil ou de perigo, pela qual ele precise ser premiado depois. Ir ao dentista é questão de saúde, não um desafio.

8. Relembre sempre a importância da higiene bucal. Diga ao seu filho que quanto melhor ele cuidar dos seus dentes, mais bonitos eles vão ser e mais feliz o dentista vai ficar quando vê-los.

Leia também:

Fofura: crianças criam “trem do respeito”; veja vídeo

10 preocupações com recém-nascidos

Polvos de crochê ajudam bebês prematuros