Colunistas

A 10 mil passos do videogame

Para Gabriel ter o jogo liberado, ele tem que suar a camisa. Literalmente!

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Eu tenho uma relação bem transparente com os meninos. Eles sabem a importância da atividade física e do brincar. Sabem o quanto isso faz bem para a saúde e para o desenvolvimento deles. E eles se divertem muito! Fazem muita estripulia no play do prédio e na escola. Mas também não dispensam um celular, um joguinho no videogame ou uma sessão do Netflix.

Dá para ter tudo? Claro que dá. E tudo na vida é uma questão de equilíbrio, certo? E eu sou daquelas que tenho paciência zero para ficar falando todos os dias a mesma coisa, o que pode ou não pode. Por isso, o que funciona aqui em casa são os combinados. Sou a rainha deles.

Um que deu supercerto foi o combinado dos eletrônicos. Gabriel adora e tem 30 minutos diários para jogar videogame. Mas muitas vezes ele quer mais do que isso. E eu também acho meia hora pouco. Então combinamos o seguinte: para ele ter o jogo liberado, ele tem que suar a camisa. Literalmente.

Anúncio

FECHAR

O relógio dele tem marcador de passos, então combinamos que ele tem a missão diária de atingir 10 mil passos correndo, brincando, jogando bola, vôlei ou fazer qualquer atividade ao ar livre. A partir daí, sinal verde para o Minecraft.

E pode parecer muito, mas 10 mil passos ele alcança na boa. Sem muito esforço e sem se matar de correr. Gabriel é uma criança muito ativa, joga futebol todos os dias, faz atividade todos os dias da semana. Acho justo que ele tenha minutos mais tranquilos em um dos seus passatempos preferidos: o videogame.

Esses dias olhei o que daria essa quantidade de passadas em distância. São 5! Cerca de 5 quilômetros em movimentos divertidos de qualquer brincadeira de criança.

Tá justo, não tá?

Então fica combinado: correu, jogou!