Colunistas

10 dicas para educar um filho responsável

Convoque toda a família para participar das tarefas da casa

Responsabilidade

1 – A responsabilidade é um processo contínuo e deve ser conquistada passo a passo com atividades menos complexas, que servirão de base para as mais complexas.

2 – Conheça cada idade do seu filho para nem subestimá-lo ou superestimá-lo no processo desta importante aprendizagem.

Anúncio

FECHAR

3 – Crie oportunidades que pedem responsabilidade. Afinal, só se aprende a ser responsável tendo algo para se responsabilizar. Delegue sem medo ou dó e na medida certa.

4 – Ensine o seu filho a cuidar das próprias coisas, como também das que são de todos.

5 – Convoque toda a família para participar das tarefas da casa. Além de promover responsabilidades, comprometimento e desenvolver diversas competências, ajuda a criança a sentir-se parte importante da família.

6 – Dialogue em família e estabeleçam juntos as regras para que as responsabilidades de cada um garantam o bom funcionamento do lar. E conversem constantemente para fazerem os ajustes necessários.

Leia também: 

5 formas do seu filho de ouvir e vocês se sentirem mais contentes

A responsabilidade é toda do casal

6 formas práticas de você motivar seu filho

7 – Valorize a cultura da confiança e invista muito nela. Vale a pena. Tal cultura é comum em países bem desenvolvidos, onde cada um sabe o seu papel, o que tem que fazer e faz sem necessidade de supervisão e comandos. Isto se ensina. Porém, também se ensina a “funcionar” pela via da vigilância e mando, o que é bem prejudicial ao amplo desenvolvimento do seu filho. Isto vale para as tarefas de casa também.

8 – Elogie as atitudes que devem ser elogiadas. E ajude o seu filho a tomar consciência das atitudes que precisam melhorar, como também a traçar planos para que melhorem. Acompanhe e deixe-o sentir que pode contar com você nesta empreitada.

9 – Não realize as tarefas ou atividades no lugar do seu filho. Nem justifique para quem quer que seja a não realização da mesma. Ensine o seu filho a assumir as suas ações, tanto as que faz, quanto as que deixa de fazer.

10 – Seja o modelo. E atente-se às suas ações, pois elas dirão ao seu filho muito mais do que qualquer palavra.