Bebês

PROTESTE aprova apenas um dos 5 modelos de cadeiras infantis para refeição testados

Fique de olho: a maioria dos cadeirões de alimentação testados não são totalmente seguros para as crianças

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

cadeira-bebe

(Foto: Shutterstock)

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, conhecida como PROTESTE, realizou um primeiro teste com cadeiras infantis para refeição. Para isso, avaliou os cadeirões de alimentação com foco nas possíveis partes salientes e expostas, buracos, cintos suspensórios, além da resistência a impactos.

Cadeira 3

(Foto: Divulgação)

O resultado é alarmante, visto que apenas um dos cinco modelos foi aprovado como totalmente seguro para a criança. A partir do que foi concluído pela Associação, três modelos de cadeiras para crianças de 6 meses a 3 anos receberam o pedido para deixarem de ser comercializados. Segundo os testes, eles apresentam um alto risco de que os bebês e as crianças se cortem, prendam os dedos e se soltem durante a refeição.

Para quem está procurando e está na dúvida de qual cadeirão comprar, o aconselhável é desconsiderar os modelos Bon Apetit, da Burigotto, Pocket Lunch, da Chicco, e Standard, da Galzerano. Esses três apresentam riscos muito claros à segurança do seu filho. Confira os problemas de cada um.

Anúncio

FECHAR
Cadeira 1

(Foto: Divulgação)

O modelo Bon Apetit, da Burigotto, apresenta buracos maiores do que 7 milímetros e menores do que 12 milímetros. Isso significa risco da criança prender o dedo, por exemplo. Além disso, a borda superior da cadeira tem um raio menor do que 5 milímetros, o que também é considerado perigoso.

Cadeira 2

(Foto: Divulgação)

Já, os problemas da Pocket Lunch, da Chicco, envolvem o cinto suspensório. Durante os testes, esse assessório se mostrou pouco resistente. Deste modo, a criança pode facilmente se soltar, correndo o risco de cair.

Em comunicado oficial, a Artsana Brasil Ltda, detentora da marca Chicco, confirma que todos os seus produtos, inclusive as cadeiras altas de alimentação, atendem a todas as exigências do Inmetro, inclusive a norma brasileira mencionada na ABNT NBR 15991/2011, que asseguram total segurança dos produtos. O produto “Pocket Lunch”, testado pela Proteste, está certificado, contudo, a empresa ressalta que já existe uma versão mais moderna, com características diferentes do modelo testado.

“A Chicco visa sempre a antecipar as inovações e exigências do mercado e exceder os parâmetros de segurança, e, desta forma, o modelo atual (comercializado desde abril de 2016), apresenta um novo fecho mais moderno de trava unificada diferente daquele testado pela Proteste”, diz o comunicado da empresa.

Cadeira 4

(Foto: Divulgação)

A bandeja e o assento do modelo Standard, da Galzerano, quebraram durante o teste, demonstrando má qualidade do material. Além disso, as pontas que se formaram podem ferir a criança.

O modelo Teddy Alta, da Tramontina, continuará no mercado, mas não foi bem avaliado, já que não tem apoio para os pés da criança e bandeja com porta copo.

Mas você pode estar se perguntando: e qual foi o único aprovado? Ainda há esperanças para refeições totalmente seguras usando o modelo Recreio, da Lenox Kiddo. Ele foi eleito como a melhor escolha para os pais, não apresentando qualquer falha de segurança, sendo versátil e fácil de usar.

Leia também: 

Hora de comer: nossas sugestões de cadeirões de alimentação

Cadeirão, qual é o seu?

5 soluções para a hora de comer